F1: Chefe da Red Bull diz que não se preocupa com possíveis erros de Verstappen

Christian Horner minimiza equívocos de seu piloto, acreditando ser normal, já que se está sempre no limite

F1: Chefe da Red Bull diz que não se preocupa com possíveis erros de Verstappen

A Red Bull insiste que não está preocupada com a série de pequenos erros de Max Verstappen que prejudicaram suas esperanças de vitória na Fórmula 1 em Portugal no fim de semana passado.

O holandês passou por momentos frustrantes em Portimão, pois alguns erros importantes acabaram prejudicando suas chances de derrubar a Mercedes.

Leia também:

Uma violação dos limites da pista custou-lhe a pole position no sábado, enquanto um erro nos estágios iniciais da corrida permitiu a Lewis Hamilton se aproximar dele e conseguir uma ultrapassagem.

Então, na última volta da corrida, outro momento de limite da pista fez com que o holandês perdesse sua volta mais rápida - e com ela um ponto no campeonato mundial.

Mas, embora os erros tenham se mostrado críticos em um fim de semana em que pequenos detalhes decidiram a batalha entre a Red Bull e a Mercedes, o chefe de Verstappen, Christian Horner, disse que não tem preocupação com qualquer fraqueza.

Em vez disso, ele sugere que tais tropeços são inevitáveis ​​quando um piloto está tendo que tentar tanto quanto Verstappen em sua batalha para vencer a Mercedes.

“Acho que obviamente precisamos ser perfeitos, mas acho que há pontos fortes e fracos nos carros,” explicou Horner.

“Não vamos esquecer que Lewis deu um grande salto em Ímola, algumas semanas atrás, e se saiu muito bem. Então, é inevitável, quando você está indo para os limites, como esses caras estão, então tudo se trata de pequenos detalhes.”

“E eu acho que obviamente todo o debate sobre o limite da pista é simplesmente frustrante. Quer dizer, tem sido brutal para nós nos três primeiros eventos: a vitória no Bahrein, a pole position e depois a volta mais rápida em Portugal. Portanto, tem sido muito caro para nós.”

Verstappen disse que o erro que fez com que Hamilton o ultrapassasse foi tão pequeno que ele mal acreditou que lhe custou muito tempo.

“Estávamos muito próximos nós três. Tentei atacar o Valtteri [Bottas] mas sempre não consegui chegar perto o suficiente nas duas últimas curvas e para atacar na reta”, disse. “Ao tentar, tive uma pequena oscilação, mas realmente não perdi muito com isso. E então Lewis já estava muito atrás e me levou para a curva 1.”

Christian Fittipaldi REVELA detalhes DESCONHECIDOS do dia da MORTE de SENNA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Oscar das pistas: as histórias da F1 que rendem filmes

 

compartilhar
comentários
F1 vê Mugello e Nurburgring como opções para possíveis novas mudanças no calendário

Artigo anterior

F1 vê Mugello e Nurburgring como opções para possíveis novas mudanças no calendário

Próximo artigo

F1: Grosjean terá teste com Mercedes no próximo mês em Paul Ricard, sete meses após acidente no Bahrein

F1: Grosjean terá teste com Mercedes no próximo mês em Paul Ricard, sete meses após acidente no Bahrein
Carregar comentários