F1: Claire Williams confirma saída como chefe de equipe após GP da Itália

compartilhar
comentários
F1: Claire Williams confirma saída como chefe de equipe após GP da Itália

Filha de Sir. Frank Williams estava à frente da equipe da família desde 2013; anúncio confirma afastamento definitivo da família da equipe de F1

Uma das maiores dúvidas que haviam ficado após o anúncio da compra da equipe Williams pela Dorilton Capital foi respondida nesta quinta-feira (03). Claire Williams anunciou que não seguirá como chefe da equipe após o final do GP da Itália de Fórmula 1 neste fim de semana. A saída de Claire marca o afastamento definitivo da família da equipe de F1.

Claire, filha de Sir. Frank Williams, se juntou à equipe da família ainda em 2002, trabalhando inicialmente na área de comunicação, mas passou por diversas áreas antes de assumir a chefia da equipe em 2013. Em sua fase à frente, a Williams conquistou dois terceiros lugares no Mundial de Construtores, mas também entrou em sua pior fase na categoria, amargando dois últimos lugares entre as equipes em 2018 e 2019.

Leia também:

"É com muito pesar que anuncio meu afastamento da equipe. Tinha a esperança de seguir a frente por mais tempo e preservar o legado da Williams para as próximas gerações. Porém, nossa necessidade de encontrar investidores neste ano devido a vários fatores, alguns fora de nosso controle, resultaram na venda à Dorilton Capital".

"Minha família sempre colocou nossa equipe e as pessoas em primeiro lugar e essa é a decisão correta. Eu sei que encontramos as pessoas certas para levar a Williams de volta à frente do grid, preservando nosso legado".

"Eu tomei a decisão de me afastar para permitir que a Dorilton tenha um início total como novos donos. Não foi uma decisão fácil mas acredito que seja a melhor. Fui muito privilegiada por crescer com a equipe e na F1. Eu amei cada minuto e sou muito feliz pelas oportunidades que isso me deu".

"Mas é também um desafio incrível esse esporte e quero ver o que o mundo aguarda para mim. Mas, além disso, quero passar mais tempo com minha família".

Pouco após o anúncio, o piloto da equipe, George Russell, se pronunciou sobre a saída de Claire nas redes sociais.

"Eu não estaria onde estou hoje sem Frank e Claire. Eles me deram uma chance na F1, como eles fizeram com tantos pilotos, engenheiros, mecânicos e diversos outros ao longo dos anos. Muito obrigado por tudo. Vamos continuar pilotando ao máximo para honrar o nome Williams".

A Williams havia anunciado a intenção de venda parcial ou total da equipe ainda em maio, afirmando que era o melhor modo de assegurar o futuro das operações na F1. O processo foi concluído há duas semanas, com a confirmação da aquisição pela Dorilton Capital, grupo de investimentos norte-americano.

Desde então, o grupo havia confirmado que manteria o nome da equipe pela importância histórica da família Williams à F1 e que não realocaria a fábrica em Grove, por considerar de ponta em termos tecnológicos.

Matthew Savage, chefe da Dorilton, fez um tributo à família Williams.

"Respeitamos a difícil decisão tomada por Claire e a família Williams de se afastar da equipe e do negócio após garantir novos recursos para o futuro. As conquistas da Claire em manter a herança da Williams Racing, sua relevância e comprometimento à inovação em um ambiente difícil desde que assumiu a chefia em 2013 foi monumental".

"Ela também foi fundamental na formação de um campo mais igualitário em termos técnicos e financeiros para a F1, que garantirão o retorno da equipe à frente do grid nas próximas temporadas".

"Temos orgulho de carregar o nome Williams para uma animadora próxima fase no esporte e agradecemos Sir. Frank, Claire e a família Williams pela oportunidade de fazermos parte dessa grande marca britânica".

A Dorilton não se pronunciou sobre quem assumirá a função de Claire Williams a partir do GP da Toscana, no próximo final de semana.

Vettel comenta rumores sobre ida p/ Racing Point e fala de outras categorias para 2021

Podcast #065 – O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Honra da Ferrari e sobrevida de Albon: o que está em jogo no GP da Itália de F1?

Artigo anterior

Honra da Ferrari e sobrevida de Albon: o que está em jogo no GP da Itália de F1?

Próximo artigo

Montezemolo aponta principais erros que levaram à crise da Ferrari: "Pensavam que poderiam vencer com um estalar de dedos"

Montezemolo aponta principais erros que levaram à crise da Ferrari: "Pensavam que poderiam vencer com um estalar de dedos"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1