F1: Da Matta revela apelido 'secreto' de Barrichello na Europa

Mineiro morou em 'república' com Rubinho e outros brasileiro no começo da carreira no continente europeu

F1: Da Matta revela apelido 'secreto' de Barrichello na Europa

Cristiano da Matta é um dos grandes personagens do automobilismo brasileiro. Campeão na Champ Car e com passagem pela Toyota na Fórmula 1, o mineiro revelou ao Motorsport.com os bastidores do início de sua carreira na Europa, especialmente na Fórmula 3 Britânica.

O editor recomenda:

Na época, ele era um dos moradores da 'república 'de brasileiros que competiam na região, tendo como colegas de casa pilotos como Ricardo Rosset e Rubens Barrichello. Da Matta contou como eles se viraram e entregou o apelido que Rubinho adquiriu com o tempo.

"Comedor de geladeiras" é, até hoje, a maneira com a qual da Matta chama o atual piloto da Stock Car. O relato você confere no imperdível vídeo abaixo, então confira e se divirta com as histórias de Cristiano:

"Cozinhar, limpar a casa e etc, ninguém limpava direito... Cada um tinha o seu quarto e o quarto de cada um ficava mais ou menos na organização de cada um, mas a gente ficava muito na sala de TV, que era sempre o ponto de encontro de todo mundo. 

Tinha o famoso jogo de desafio do Whisper, de baralho, carta. Eu não sabia jogar, mas eu aprendi na república. Eu me tornei, no final das contas, e era uma coisa que eu não sabia, bom no baralho. Eu conseguia levar bem no baralho e tinha respeito na casa por isso."

"Então, era legal, mas onde eu queria chegar no final de tudo, o Rubens vai saber disso muito bem. A gente ia no mercado mais ou menos todo mundo junto, era engraçado, mas tinha um cara lá em que a gente teve que colocar um apelido: ele era o comedor de geladeiras."

Cristiano da Matta

Cristiano da Matta

Photo by: Toyota Racing

"Tudo que tinha na geladeira... Era o comedor de geladeiras, então eu chamo ele por esse apelido e eu o chamo assim até hoje. Vou ter que falar quem que é: era ele mesmo, o Rubens [Barrichello], comedor de geladeiras. Todo mundo da casa chamava ele assim."

"A gente comprava tudo e no dia seguinte a geladeira tinha 'baixado o nível', então: 'Rubens, o comedor de geladeiras, passou por aqui, gente. Vamos ficar ligados'. 'Rubens, vai ter que ir lá no mercado de novo, porque olha aqui o que você está deixando... Não tem nem mais leite para tomar um sucrilhos de manhã'. Mas a gente se entendia, era muito na brincadeira, a nossa casa era divertida demais."

"Pro bem-estar... Imagina, na época eu tinha 22. O comedor de geladeiras tinha 23... Então, coisas muito boas não podiam sair, né? Mas a gente se virava bem e levava tudo, a casa era divertida e nos atendia, era legal demais."

Barrichello relembra em detalhes o dia em que Senna socou Eddie Irvine na F1; assista

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Quem brilhou e o que de melhor aconteceu na temporada 2020 da F1?

 

.

compartilhar
comentários
F1: Red Bull admite emprestar Albon para mantê-lo ativo em 2021
Artigo anterior

F1: Red Bull admite emprestar Albon para mantê-lo ativo em 2021

Próximo artigo

Red Bull pode construir seu próprio motor para atender novos regulamentos da F1

Red Bull pode construir seu próprio motor para atender novos regulamentos da F1
Carregar comentários