Fórmula 1 GP de São Paulo

F1: Emerson Fittipaldi fala sobre homenagem "especial" em Interlagos pelos 50 anos da conquista do primeiro título

Bicampeão brasileiro ainda falou sobre a geração que "abriu as portas" do esporte para novos talentos do país

Emerson Fittipaldi, arrives into the paddock

Estar no paddock da Fórmula 1 em Interlagos é estar no mesmo lugar de muitas lendas do esporte. E um nome sempre presente é o do bicampeão Emerson Fittipaldi, que será um dos homenageados do GP de São Paulo deste domingo (13), celebrando os 50 anos de seu primeiro título mundial.

No domingo, a organização do GP prestará homenagens a Emerson e a Sebastian Vettel, que se despede da F1 neste ano.

Leia também:

Em entrevista ao Motorsport.com na manhã deste sábado, Emerson falou sobre a emoção de ser homenageado em casa, onde já venceu duas vezes, em 1973 e em 1974.

"É muito especial, voltar 50 anos depois aqui, em Interlagos, é um presente de Deus. Ver essa energia incrível do GP do Brasil, os fãs lotando as arquibancadas... E especialmente por ser juntos, os 50 anos do GP do Brasil e do meu primeiro título. Isso é muito especial. Eu espero comemorar os próximos 50!".

"Pra mim foi um sonho [conquistar o título]." O meu primeiro sonho foi chegar à Fórmula 1, o título foi o segundo. E quando eu cheguei lá, eu nem sonhava em ser campeão mundial. Eu só posso agradecer por tudo.

Emerson é visto por muitos como o 'pai de todos', o piloto responsável por abrir as portas do esporte para outros talentos brasileiros. Mas o bicampeão afirma que há outros dois nomes que não podem ser esquecidos nesse processo: seu irmão, Wilson, e José Carlos Pace, que também estiveram na F1 nos anos 1970.

E, para o brasileiro, é preciso manter esse processo, para que o Brasil volte a ser representado no grid da F1.

"No começo, éramos eu, Wilson e Moco [Pace]. Nós abrimos as portas para tantos talentos que apareceram depois, fantásticos, e que conseguiram, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Felipe Massa, Rubens Barrichello, mais de 30 pilotos que chegaram à F1".

"E agora precisamos procurar os próximos, porque temos que preencher esse vácuo. Há muitos jovens talentos chegando. O meu neto Enzo está muito bem [na F2], o Pietro já é reserva da Haas. Tem muita gente boa chegando, com apoio das empresas, que olham mais para a base do automobilismo. Isso é importante, para dar sequência e oportunidade aos talentos brasileiros".

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate 'valor real' do GP no Brasil para a F1; ouça já

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ocon lidera treino antes de corrida sprint em Interlagos
Próximo artigo F1: Ecclestone critica Mick Schumacher, que retruca no mesmo tom

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil