F1: Ferrari explica razão por trás da parada longa de Leclerc em Spa

compartilhar
comentários
F1: Ferrari explica razão por trás da parada longa de Leclerc em Spa
Por:

A parada do monegasco não envolveu apenas a troca de pneus, e isso impactou também a estratégia de Sebastian Vettel

A Ferrari, que já estava em um final de semana ruim na Bélgica, teve ainda mais problemas durante a corrida quando Charles Leclerc teve uma parada muito longa. Em preparação ao GP da Itália de Fórmula 1, a equipe explicou o que aconteceu no momento da troca de pneus do monegasco.

Quando o safety car foi acionado após o acidente entre Antonio Giovinazzi e George Russell, os pilotos da segunda metade do grid tiveram a oportunidade de parar primeiro, e Leclerc entrou imediatamente nos boxes.

Leia também:

Porém, a equipe sabia que seria um pit stop mais longo, devido ao fato do monegasco ter um problema em seu sistema pneumático, que precisava de um refil de ar, um procedimento que todas as equipes praticam exaustivamente.

"Os motores da F1 operam um sistema de válvulas que, assim como o óleo, podem ocasionalmente consumir mais do que o normal", disse o chefe de estratégia da Ferrari Inaki Rueda.

"A garrafa de ar no carro pode ser completada ao conectá-la ao sistema de ar comprimido e, no caso do SF1000, o conector é do lado esquerdo. É por isso que, na televisão, vocês viram um mecânico colocar no carro um tipo de macaco, com a garrafa de ar comprimido".

"Essas coisas acontecem de vez em quanto e treinamos esse procedimento ao longo do fim de semana".

O que complicou para a Ferrari é que, normalmente, ela traria os dois pilotos para os boxes simultaneamente nesses casos. Mas sabendo que o pit stop de Leclerc seria mais longo por isso, Vettel recebeu a ordem de ficar na pista por mais uma volta.

"Uma parada dupla teria prejudicado Sebastian", disse. "É por isso que ele ficou por mais uma volta. Isso também significou a perda de posição de Charles para Raikkonen. Com isso, Seb voltou a frente de seu companheiro de equipe".

Leclerc foi notificado da parada enquanto entrava no pit lane, e expressou sua frustração na saída com um xingamento, sem saber que seu rádio ainda estava ligado.

Ambos os pilotos receberam pneus duros e teriam capacidade de ir até o final mas, eventualmente, a equipe optou por trazer Leclerc novamente para colocar pneus novos e encher seu sistema pneumático novamente.

"Colocamos pneus duros em ambos achando que era a melhor estratégia no momento, com uma parada só. Mas não sabíamos, e nem os demais, como que os compostos se comportariam no final".

"Seb teve uma corrida bem solitária até o final, esperando que quem estava a sua frente tivesse problemas de performance ou parasse para uma segunda parada".

"Infelizmente, nenhum dos cenários se concretizou. Com Charles, ainda tínhamos o problema do ar, com seu consumo crescendo novamente, mas de modo menos dramático".

"Naquela posição que ele estava, a segunda parada parecia uma possibilidade, para tirar o máximo de um conjunto de médios e para evitar o risco de ter um problema com o sistema nas voltas finais".

Vettel comenta rumores sobre ida p/ Racing Point e fala de outras categorias para 2021

PODCAST Motorsport.com debate qual seria o calendário ideal da Fórmula 1; ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

F1 pode reduzir pré-temporada e ter 1ª etapa de 2021 no Bahrein, diz site

Artigo anterior

F1 pode reduzir pré-temporada e ter 1ª etapa de 2021 no Bahrein, diz site

Próximo artigo

Binotto assume culpa por crise da Ferrari na F1: "A equipe toda é responsável e, como chefe, estou em primeiro lugar"

Binotto assume culpa por crise da Ferrari na F1: "A equipe toda é responsável e, como chefe, estou em primeiro lugar"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper