F1: FIA cogita mudar pneus de próximo GP após furos neste domingo

compartilhar
comentários
F1: FIA cogita mudar pneus de próximo GP após furos neste domingo

Federação Internacional de Automobilismo está em alerta após problemas no GP da Grã-Bretanha

Depois do 'festival' de pneus furados no final do GP de Grã-Bretanha de Fórmula 1, disputado neste domingo em Silverstone, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) cogita mudar os tipos de compostos disponíveis para a próxima corrida do campeonato.

E a etapa seguinte da categoria em 2020 ocorre justamente no circuito inglês, que receberá a segunda prova consecutiva em duas semanas por ocasião do GP de 70 anos da F1. Isso porque Silverstone foi sede da primeira corrida válida por um Mundial, em 1950.

Leia também:

Por enquanto, os compostos disponíveis para a próxima etapa na Inglaterra são os seguintes: duros C2, médios C3 e macios C4. Estes são mais macios que os utilizados neste domingo no GP da Grã-Bretanha: duros C1, médios C2 e macios C3.

Entretanto, após os pneus dianteiros esquerdos do tipo C1 de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Carlos Sainz estourarem, a FIA está cogitando não processar a alteração para compostos mais 'moles' no GP de 70 anos.

Enquanto isso, a Pirelli, fornecedora oficial da F1, faz uma investigação completa sobre o que ocorreu. De todo modo, segundo o diretor de provas da FIA, Michael Masi, o problema parece ter sido causado pelo acúmulo de detritos da pista.

O dirigente, porém, deixou escapar que uma mudança nos compostos é cogitada: "A FIA e a Pirelli estão trabalhando em conjunto para entender a causa e trabalhar a partir daí. A respeito da próxima corrida, se precisarmos, faremos mudanças."

Já para o diretor da Pirelli, Mario Isola, independentemente do que tenha causado os problemas nos compostos, seja desgaste ou detritos, reverter a escolha dos pneus pode não ser a resposta ideal.

"Temos que reagir de forma apropriada de acordo com o problema nos pneus, mas essa reação pode variar. Se estivermos falando em desgaste, por exemplo, não importa se vamos com os mesmos pneus de hoje ou mais macios", ponderou.

"Isso porque cada pneu tem um número de voltas, dependendo do carro. E ainda que o problema seja realmente o desgaste, ele não é resolvido com o uso dos mesmos pneus desse domingo. Mas se o problema tiver sido por detritos, não há muito o que podemos fazer."

"Mas se os problemas forem outros, temos que entender quais são para podermos reagir da forma correta. Só que até entendermos o que aconteceu, fica difícil dar um retorno sobre o que faremos", completou Isola.

GP maluco com vitória de Hamilton em 'três rodas'! Veja debate épico de Cacá Bueno e Rico Penteado

Hamilton quebra quatro recordes com pole e vitória em Silverstone, incluindo duas marcas que dividia com Senna; entenda

Artigo anterior

Hamilton quebra quatro recordes com pole e vitória em Silverstone, incluindo duas marcas que dividia com Senna; entenda

Próximo artigo

Magnussen não vê má intenção de Albon em toque, mas dispara contra tailandês: "Seu julgamento foi horrível"

Magnussen não vê má intenção de Albon em toque, mas dispara contra tailandês: "Seu julgamento foi horrível"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1