Últimas notícias

F1: Francês e fã do Brasil, Gasly revela quem prefere entre Senna e Prost

Piloto da Alpine falou ainda sobre a conexão especial que sente com o Brasil

Pierre Gasly, Alpine F1 Team

Pierre Gasly chamou a atenção ao chegar no paddock do GP de São Paulo de Fórmula 1 usando um boné de Ayrton Senna. Mesmo sendo compatriota do tetracampeão Alain Prost, o piloto francês explicou de onde surgiu a admiração pelo brasileiro, comparando as qualidades e legados de ambos, 'elegendo' seu preferido.

Essa não é a primeira vez que Gasly presta uma homenagem a Senna. No retorno da F1 à Ímola em 2020, o francês, então na AlphaTauri, correu com um capacete replicando a pintura do tricampeão, iniciando uma relação com a família de Senna.

Leia também:

“Tive muito orgulho da colaboração com o Instituto Ayrton Senna, quando usei o capacete em Ímola. Lá eu pude conhecer Viviane, e conseguimos angariar fundos para o Instituto. São coisas pequenas que acabam te completando, não só como piloto, mas como pessoa.

Com 27 anos de idade, Gasly nasceu três anos após a morte de Senna. Quando questionado de onde veio a adoração pelo brasileiro, falou que isso veio da família.

“Eu venho de um ambiente muito voltado para o automobilismo. Meus irmãos são de nove a 17 anos mais velhos que eu. Então eles são da geração de Senna. Eu pai assistia todos os GPs, meus irmãos também”.

“Claro, Alain Prost é uma figura enorme para todos na França. É o roteiro da maior rivalidade da história da F1. Alain é uma inspiração para todos os pilotos franceses e um ícone do esporte no mundo, especialmente na França. Mas eu amo os dois por motivos bem diferentes. São personalidades bem diferentes”.

“Mas acho os dois pilotos inspiradores para nós. Acho que Ayrton, além do piloto incrível que era, é uma questão mais de valores e de personalidade, algo que realmente me conecta a ele e que eu gosto, esse talento único dele, mas ele também era muito mais do que apenas um piloto”.

“Ele é uma figura para todo um país. Ele vinha sempre ao Brasil, ajudava sua família, uma história muito especial. Isso sempre me inspirou. E o legado que ele deixou para trás, como uma comunidade, sempre lembramos essas pessoas únicas”.

E a conexão de Gasly não se restringe a Senna, com o francês falando sobre a ligação especial que sente com o Brasil.

“Eu amo esse país, sinto que minha personalidade casa com esse tipo de lugar. As pessoas são expressivas, compartilham o que sente, são bem ativas. Eu sinto que tenho uma personalidade similar à dos brasileiros em geral. É um lugar que sempre será especial para mim, por causa do meu primeiro pódio, em 2019”.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #254 – O que esperar do GP de São Paulo, em Interlagos?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Artigo anterior Leclerc e Sainz mandam recado para grid da F4 Brasil: "Não esqueçam de curtir"
Próximo artigo F1 - Marko acusa Alonso de disseminar rumores de ida para Red Bull em 2024: "Não seria a primeira vez"
Assinar