F1: GP na África é prioridade para o futuro

Diretora global de promoção de corridas da F1, Chloe Targett-Adams coloca continente africano como o principal objetivo para o calendário em futuro próximo

F1: GP na África é prioridade para o futuro

A Fórmula 1 colocou como prioridade a adição de uma corrida na África, segundo a executiva encarregada de montar o calendário.

A diretora global de promoção de corridas da F1, Chloe Targett-Adams, que lida com os organizadores de eventos, disse que o continente está no topo da lista de desejos para novos eventos.

Leia também:

O campeão mundial Lewis Hamilton enfatizou que a África é para onde ele gostaria que o esporte fosse em breve.

O ex-chefe da F1, Bernie Ecclestone, tentou por muitos anos encontrar uma maneira de retornar à África do Sul, que esteve pela última vez no Mundial na abertura do campeonato de 1993, e esse desejo continuou sob a gestão da Liberty Media.

Embora a África do Sul continue sendo o local mais provável, também tem havido interesse de outros países, principalmente do Marrocos, que sediou uma corrida em 1958.

“Eu concordo totalmente com Lewis, a África é um continente em que não corremos, e isso é simplesmente errado”, disse Targett-Adams em um seminário online.

“É um lugar que a gente quer muito, é a prioridade. Há alguns anos, conversamos com opções possíveis.”

“E esperamos que, no final das contas, sejamos capazes de fazer uma corrida lá logo ou a médio prazo.”

“Ao lado da África, os EUA continuam sendo uma prioridade estratégica clara. Temos uma grande corrida em Austin agora, onde estamos ansiosos para trabalhar com nosso promotor por mais alguns anos.”

“Mas estamos olhando para uma segunda oportunidade, um local de destino e procurando construir essa proposta de corrida dos EUA.”

“Da mesma forma que na Ásia, não escondemos o fato de que essa também é uma prioridade-chave.”

Targett-Adams insistiu que a F1 não desistiu do GP do Vietnã. A corrida inaugural de Hanói foi adiada no ano passado após a pandemia e foi deixada de fora do calendário de 2021 após um escândalo político local.

“O Vietnã é um local de corrida incrivelmente emocionante para a F1”, disse ela. “Grupo demográfico extremamente jovem no país, setor de negócios vibrante, em algum lugar que estamos muito, muito animados para competir.”

“E 2020 era para ser a primeira corrida, com um circuito incrível construído nos arredores de Hanói. E então, de forma totalmente compreensível, ninguém quer lançar uma primeira corrida no meio de uma pandemia.”

“Estamos trabalhando em alguns problemas localizados com algumas mudanças no governo também, então decidimos e concordamos com nosso promotor, Vingroup, que 2021 simplesmente não era o momento certo para isso.”

“Portanto, continuamos a trabalhar com eles e, a longo prazo, obviamente ainda apreciaríamos a oportunidade de fazer uma corrida no Vietnã. Então, esperamos chegar lá eventualmente.”

Targett-Adams reconheceu que o principal problema é encontrar espaço no calendário para eventos novos e já consolidados.

“Somos uma categoria global, temos a sorte de haver muito interesse igualmente, há vagas limitadas no calendário.”

“Então é aí que olhamos, sem querer deixar nenhum dos pilares do calendário para trás ou relacionamentos de longo prazo, como gerenciamos essa oportunidade de trazer esses novos locais e ser capaz de alcançar fãs nessas áreas?”

“Que é onde o tipo de alternância de circuitos existentes se torna um conceito bastante interessante.”

“E trabalhar com a África, os EUA e a Ásia, é onde queremos atingir em termos de novas corridas, neste momento.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

BAND define EQUIPE de jornalistas que estará em TODAS as corridas da F1

PODCAST: Corridas aos sábados e tetos: revolução imposta pela Liberty pode tirar DNA da F1?

 

compartilhar
comentários
Band sondou Luis Roberto para assumir narração da F1 antes de fechar com Sérgio Maurício

Artigo anterior

Band sondou Luis Roberto para assumir narração da F1 antes de fechar com Sérgio Maurício

Próximo artigo

F1: Haas divulga data de lançamento do VF-21, carro de 2021, e completa calendário das equipes

F1: Haas divulga data de lançamento do VF-21, carro de 2021, e completa calendário das equipes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper