F1: Hamilton celebra pole "muito bonita" no Catar após sexta difícil, com dores no estômago

Hamilton conseguiu completar sua última saída sem problemas, evitando a bandeira amarela de Gasly por ter sido o primeiro a ir à pista

F1: Hamilton celebra pole "muito bonita" no Catar após sexta difícil, com dores no estômago

Neste sábado, Lewis Hamilton encerrou um jejum de oito corridas sem uma pole position na Fórmula 1. O heptacampeão voou na classificação em Losail para garantir sua primeira posição de honra desde a tumultuada Hungria.

Apesar da Red Bull ter iniciado melhor o fim de semana, a Mercedes vinha dominando desde o segundo treino livre, confirmando isso na classificação, mas agora com Hamilton na frente de Valtteri Bottas.

Leia também:

Hamilton garantiu a pole com uma volta voadora, 01min20s807, se livrando da bandeira amarela nos segundos finais devido à quebra do carro de Pierre Gasly na curva final. Mesmo assim, o britânico não deve ter vida fácil no domingo, já que terá Max Verstappen ao seu lado na primeira fila, com o holandês terminando 0s455 atrás do rival na luta pelo título.

Nas entrevistas pós-corrida, conduzidas pelo ex-piloto David Coulthard, Hamilton falou sobre o fim de semana até aqui e projetou o que esperar para o domingo.

"Ontem foi um dia muito difícil para mim. Não estava me sentindo muito bem. Então sofri nos treinos livres e ontem estava meio off, então tive que focar ainda mais. Fiquei aqui trabalhando até meia noite com os engenheiros, que também ficaram aqui até tarde".

"Eles dão o seu melhor e encontraram várias áreas para melhorar. Fizemos algumas mudanças para o TL3 e parecia funcionar, mas aí tínhamos que buscar manter isso para a classificação. Estou muito feliz com o momento que me mandaram para a pista. Não tive tráfego algum".

"E a volta acabou sendo muito bonita. É uma pista incrível de pilotar, é muito rápida, só com curvas de média e alta".

Hamilton revelou que sentia dores no estômago desde quarta, mas que já acordou melhor neste sábado após uma boa noite de sono que, segundo ele "fez uma grande diferença".

Sobre a corrida, Hamilton acredita que Losail não seja uma pista fácil para ultrapassar, e não descarta a chance de ser uma corrida de duas paradas.

"Por ser uma pista tão rápida, acho que com o pouco de experiência que tivemos, não é o local mais fácil de seguir o carro da frente. Mas a degradação de pneus não é tão grande e o três primeiros [ele, Verstappen e Bottas] saem de médios".

"O composto duro é um C1, então podemos ir longe com isso, mas talvez seja uma prova de uma ou duas paradas. Descobriremos amanhã. Temos um longo caminho até a curva um, além do vento, darei tudo de mim".

F1 AO VIVO: A briga de MERCEDES vs RED BULL na CLASSIFICAÇÃO para o GP do CATAR; assista ao debate

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #147 – TELEMETRIA: O que a Red Bull tem que fazer no Catar? Hamilton favorito?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton voa e crava a pole para o GP do Catar; Verstappen é 2º
Artigo anterior

F1: Hamilton voa e crava a pole para o GP do Catar; Verstappen é 2º

Próximo artigo

F1: Verstappen diz que Red Bull "lutou mais que o normal" em Losail

F1: Verstappen diz que Red Bull "lutou mais que o normal" em Losail
Carregar comentários