Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
23 dias
06 mai
Próximo evento em
65 dias
20 mai
Próximo evento em
79 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
93 dias
10 jun
Próximo evento em
100 dias
24 jun
Próximo evento em
114 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
121 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
135 dias
29 jul
Próximo evento em
149 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
177 dias
02 set
Próximo evento em
184 dias
09 set
Próximo evento em
191 dias
23 set
Próximo evento em
205 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
212 dias
07 out
Próximo evento em
219 dias
21 out
Próximo evento em
233 dias
28 out
Próximo evento em
240 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
276 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
285 dias

F1: Honda entregará à Red Bull motor de 2022 para correr em 2021

A montadora japonesa está empenhada em encerrar sua quarta passagem pela F1 com pelo menos um título

compartilhar
comentários
F1: Honda entregará à Red Bull motor de 2022 para correr em 2021

A Honda já está na contagem regressiva para sua saída da Fórmula 1, no final deste ano. Mas a montadora quer deixar uma "herança" para a Red Bull e a AlphaTauri, em agradecimento aos anos de parceria que ajudaram no desenvolvimento dos motores. A marca japonesa vai adiantar a unidade de potência que entregaria apenas em 2022 para este ano.

A Honda encerrará sua quarta passagem na F1 em 2021, após retornar ao grid em 2015, passando por uma fase difícil com a McLaren e Fernando Alonso. Após o fim da parceria, em 2017, assinou com a Toro Rosso para 2018 e, a partir de 2019, passou a fornecer unidades de potência para a Red Bull também, o que marcou o reencontro da Honda com as vitórias ao longo dos dois últimos anos.

Leia também:

Em entrevista ao portal The Race, Masashi Yamamoto, que coordena o programa da Honda na F1, falou sobre o bom relacionamento da montadora com a Red Bull e a futura saída.

"Somos como uma família. Então para nós, funcionários, será muito difícil. Antes, procuramos uma forma de continuar mas, no final das contas, a decisão pertence à empresa. Agora, nosso objetivo é atender às expectativas das equipes e dos pilotos, mesmo que seja apenas um ano".

Yamamoto ainda explicou a decisão por trás de adiantar o motor que seria usado em 2022 para 2021.

"Ainda não alcançamos nosso objetivo de sermos campeões. Correr é a nossa paixão e não estamos satisfeitos não termos alcançado essa meta. Por isso vamos trazer o motor de 2022 já para 2021. As pessoas estão motivadas e quem melhorar o desempenho. Vamos trabalhar bastante nesta última temporada da Honda na Fórmula 1".

O diretor técnico da Honda na F1, Toyoharu Tanabe, também explicou como que o desejo de reduzir a diferença para a Mercedes influenciou nesse adiantamento do novo motor.

"Seguimos atrás das Mercedes. A diferença diminuiu, mas ela ainda existe. Não é um passo fácil de dar, porque precisamos melhorar o motor por completo e estamos procurando todos os modos possíveis para fazer isso acontecer".

"Estamos fazendo o possível para reduzir essa diferença para o topo e, por isso, decidimos apresentar o novo motor".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

A dois meses da F1 2021, novela de Hamilton com Mercedes tem novos capítulos

PODCAST: Chico Serra esclarece rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Raul Boesel

 

Williams celebra prazo dado pela Dorilton para reconstrução da equipe

Artigo anterior

Williams celebra prazo dado pela Dorilton para reconstrução da equipe

Próximo artigo

ANÁLISE: Como Button pode ajudar a Williams em sua "volta" à F1

ANÁLISE: Como Button pode ajudar a Williams em sua "volta" à F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Redação Motorsport.com