Fórmula 1
R
GP de 70º aniversário
07 ago
Próximo evento em
22 Horas
:
08 Minutos
:
25 Segundos
04 set
Próximo evento em
28 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
35 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
49 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
112 dias

F1 lança iniciativa para promover diversidade no esporte

compartilhar
comentários
F1 lança iniciativa para promover diversidade no esporte
Por:
22 de jun de 2020 11:40

A iniciativa tem como objetivo agradecer a luta mundial contra a Covid-19 e atacar problemas como a falta de diversidade

Nesta segunda-feira, a Fórmula 1 divulgou o lançamento de uma nova iniciativa que terá seu pontapé inicial junto com a temporada, que foca não apenas na luta mundial contra a Covid-19, mas que também reinicia a luta pela diversidade no esporte. Com o nome de #WeRaceAsOne (Corremos como um só), a campanha é um agradecimento da F1 a todos que estiveram na linha de frente na luta contra a pandemia.

O logo da iniciativa é formado por um arco-íris, incorporando as cores das dez equipes do grid.

Leia também:

O símbolo aparecerá nos carros, além do circuito e nas garagens. Uma gama de produtos com o símbolo do arco-íris será lançado pela F1 e as equipes, com a intenção de arrecadar fundos para entidades.

Ao mesmo tempo, a iniciativa é parte do comprometimento da F1 com a diversidade, que foi divulgado no último ano, junto com o programa de sustentabilidade da categoria, que pretende zerar as emissões de carbono da categoria até 2030.

O GP da Áustria será o pontapé inicial de uma campanha pelo fim do racismo, com imagens exibidas ao redor da pista. Além disso, a F1 vai montar um grupo de trabalho focado em diversidade e igualdade, e buscará garantias da realização de seus objetivos.

A iniciativa também irá apoiar o movimento #PurposeDriven (Guiado por um propósito) lançado pela FIA na semana passada.

"O mundo se juntou na luta contra a Covid-19", disse a F1 em um comunicado. "E isso trouxe o melhor da natureza humana. Nas últimas semanas, pessoas de todas as áreas se uniram para condenar o racismo e a desigualdade, algo que não tem espaço em nosso mundo moderno".

"Nós acreditamos que, como o primeiro esporte internacional a retomar suas atividades, acreditamos que podemos fazer a diferença e usar nossa voz para abordar esses assuntos vitais. Como membros da família global do automobilismo da FIA, reconhecemos seu Estatuto de Princípios Fundamentais, incluindo a luta contra qualquer forma de discriminação".

"Essa iniciativa será a plataforma para as prioridades ditas acima, e tem como objetivo atacar os maiores problemas que nosso esporte e as comunidades ao redor do mundo enfrentam".

"Isso não será algo de uma semana ou um ano que desaparecerá a partir do momento que o assunto sumir das manchetes. Será uma base da estratégia da F1 em busca de fazer a diferença em nosso esporte e sociedade".

F1 disse que o arco-íris foi escolhido "por ter se tornado um símbolo usado internacionalmente na crise recente para unir as comunidades. Acreditamos que esse gesto importante irá encorajar nossos fãs a se unirem a nós para dizer obrigado".

Sobre sua posição com relação ao racismo, o grupo de trabalho "irá escutar pessoas de diversas áreas do paddock, incluindo os pilotos, além de pessoas externas, e irá concluir quais serão as ações necessárias para melhorar a diversidade e a oportunidade na F1 em todos os níveis".

O CEO da F1, Chase Carey, destacou a importância da nova campanha com o retorno das corridas no próximo mês.

"Nossa primeira corrida, na Áustria, no início de julho, é um grande momento para nosso esporte, depois de quase quatro meses sem atividades", disse. "E enquanto esse é um grande momento para a comunidade da F1, é também um momento de reconhecer os problemas que são maiores que qualquer esporte ou país".

"A iniciativa #CorremosComoUmSó que lançamos hoje em apoio ao movimento #GuiadoPorUmPropósito, lançado pela FIA na semana passada, é a nossa maneira de dizer obrigado à coragem e unidade de todos ao redor do mundo durante esse período".

"Será também uma plataforma para a F1 se unir e atingir resultados contra os problemas mais importantes que temos como esporte e como mundo. É por isso que na nossa primeira corrida, a F1 se unirá para mandar uma mensagem clara que o racismo precisa acabar".

"Nós vamos mostrar todo nosso apoio na luta contra a desigualdade através do final de semana, criando nossos próprios esforços para tornar a F1 mais diversa e inclusiva".

"Como um esporte global, precisamos representar a diversidade e as preocupações sociais de nossos fãs, mas também precisamos ouvir mais e entender o que precisa ser feito".

O presidente da FIA, Jean Todt, disse que ele dá as boas vindas à nova iniciativa da F1 e reconheceu seu lugar como parte do programa da Federação.

"Com a F1, nós já estamos comprometidos há muitos anos a ajudar na proteção do meio ambiente com, por exemplo, a adoção de motores híbridos e a assinatura do documento das Nações Unidas do Esporte pela Ação Climática", disse.

"A FIA é guiada pelo Estatuto de Princípios Fundamentais, incluindo a luta contra qualquer forma de discriminação, de etnia, gênero, religião ou status social. Nós precisamos promover a diversidade no automobilismo".

#WeRaceAsOne initiative

#WeRaceAsOne initiative

Photo by: Liberty Media

Kanaan se emociona ao lembrar como Piquet e Senna mudaram os rumos da sua vida

PODCAST: Entrevista com Christian Fittipaldi: os primeiros anos de carreira até os dias de F1

 
 

Hamilton participa de manifestação contra racismo em Londres

Artigo anterior

Hamilton participa de manifestação contra racismo em Londres

Próximo artigo

Renault: aliança entre equipes de ponta e clientes na F1 deve acabar em 2022

Renault: aliança entre equipes de ponta e clientes na F1 deve acabar em 2022
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper