F1 - Latifi: "Nunca foi minha intenção" influenciar a luta pelo título

Canadense explicou motivos por trás da batida que mudou o rumo do campeonato

F1 - Latifi: "Nunca foi minha intenção" influenciar a luta pelo título
Carregar reprodutor de áudio

O piloto da Williams, Nicholas Latifi, acabou tendo um improvável papel determinante na final da Fórmula 1, com sua batida na curva 14 com seis voltas para o fim do GP de Abu Dhabi resultando em um safety car que decidiu o título para Max Verstappen. Mas o canadense disse que nunca teve a intenção de acabar influenciando na decisão.

Antes da batida, Lewis Hamilton tinha mais de 11 segundos de vantagem para o holandês, e estava a caminho do inédito octacampeonato, com o safety car tardio mudando o panorama. Verstappen pôde entrar nos boxes e colocar pneus macios, enquanto o britânico, que já estava na reta principal quando o acionamento foi confirmado, teve que seguir com os compostos duros e gastos.

Leia também:

O diretor de provas Michael Masi optou por reiniciar a corrida para a volta final, onde Verstappen passou Hamilton para vencer a prova e o campeonato.

Latifi explicou que estava batalhando com a Haas de Mick Schumacher durante a volta da batida, e que tinha pneus sujos após escapar da pista na curva nove.

"Estávamos sofrendo com aderência na sequência seguinte de curvas, especialmente onde bati. Foi uma curva complicada todo o final de semana, e com pneus sujos, acabei cometendo um erro".

"Não estava ciente da situação da corrida até então. Obviamente nunca foi minha intenção de influenciar isso, mas cometi um erro e arruinei minha própria corrida".

Mick Schumacher, Haas VF-21, battles with Nicholas Latifi, Williams FW43B

Mick Schumacher, Haas VF-21, battles with Nicholas Latifi, Williams FW43B

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

Desde então, foram feitas comparações entre Latifi e Timo Glock, que teve um papel decisivo no resultado do campeonato de 2008, quando sua decisão de ficar na pista com pneus slick com a chuva caindo em Interlagos levou a ele ser ultrapassado por Hamilton na volta final, batendo Felipe Massa, que havia vencido a corrida.

"Nunca foi minha decisão e posso apenas pedir desculpas por influenciar e criar uma oportunidade. Mas, novamente, eu cometi um erro".

A decisão de relargar com apenas uma volta foi um ponto de controvérsia após a corrida, com a Mercedes protocolando dois protestos com os comissários.

A Mercedes alegou que Masi não havia seguido o regulamento desportivo no procedimento de relargada, e pediu que o resultado final fosse dado na penúltima volta, o que coroaria Hamilton campeão.

Mas os comissários rejeitaram o protesto, com Masi argumentando que as equipes concordaram há muito tempo que é melhor terminar corridas com bandeira verde em vez do safety car. A Mercedes protocolou sua intenção de recurso e tem até quinta para confirmar. Se levar isso adiante, o caso irá para o Tribunal Internacional de Recursos da FIA, em Paris.

F1 AO VIVO: VERSTAPPEN PASSA HAMILTON NO FIM E É CAMPEÃO EM ABU DHABI; MERCEDES PROTESTA CONTRA MAX

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #151: Hamilton x Verstappen é a maior decisão da história da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Red Bull diz que protesto da Mercedes em Abu Dhabi parece "desespero"
Artigo anterior

F1: Red Bull diz que protesto da Mercedes em Abu Dhabi parece "desespero"

Próximo artigo

Marko detona protesto "repugnante" da Mercedes e ameaça com saída da Red Bull da F1 se regras não mudarem

Marko detona protesto "repugnante" da Mercedes e ameaça com saída da Red Bull da F1 se regras não mudarem