F1: Leclerc domina e vence GP do Bahrein com dobradinha da Ferrari; Hamilton completa pódio

Monegasco levou alguns sustos após primeira parada nos boxes, mas se manteve à frente e confirmou boa fase da escuderia; Red Bull tem duplo abandono

F1: Leclerc domina e vence GP do Bahrein com dobradinha da Ferrari; Hamilton completa pódio
Carregar reprodutor de áudio

Charles Leclerc venceu o GP do Bahrein de Fórmula 1, disputado neste domingo (20), e saiu na frente pelo título de pilotos - levando 26 pontos para casa por também ter cravado a volta mais rápida. O triunfo em Sakhir foi o terceiro do monegasco na categoria e mostra uma Ferrari forte no começo do ano, com direito a dobradinha pelo segundo lugar de Carlos Sainz.

Lewis Hamilton completou o pódio após uma rodada de Sergio Pérez na última volta - junto a problemas no carro de Max Verstappen. Com isso, a escuderia italiana foi a equipe que mais pontuou no fim de semana para assumir a liderança do mundial de construtores. A Mercedes, atual campeã, terminou com o top 3 do heptacampeão e o quarto posto de George Russell.

Leia também:

A corrida

Todas as equipes, com exceção da McLaren, escolheram pneus macios para a largada. Antes da corrida, a Pirelli recomendou duas paradas para os que começaram com compostos de faixa vermelha, e a equipe britânica optou pela estratégia diferente pensando em apenas um ou dois pit stops.

Leclerc largou bem e manteve a liderança sobre Verstappen, enquanto Sainz também seguiu em terceiro. Hamilton aparecia atrás dele após ultrapassar Pérez, que também perdeu posição para Kevin Magnussen.

O pior começo foi o de Valtteri Bottas, que despencou para 14º. No meio do pelotão, a Mercedes ganhava colocações com Russell, que subiu de nono para sétimo.

 

Após um erro de Magnussen na terceira volta, Pérez conseguiu voltar ao top 5 e reaproximar o segundo carro da Red Bull dos ponteiros. Na outra máquina, Verstappen relatava no rádio problemas com os freios no meio das curvas.

A Mercedes mostrava bom ritmo de corrida no começo da prova e Hamilton se mantinha colado em Sainz pela quarta colocação, enquanto Russell assumia a sexta posição ao ultrapassar o dinamarquês da Haas. Leclerc seguia na liderança sem maiores problemas e colocava cerca de 1s7 de vantagem sobre Verstappen.

Na volta 6, a primeira punição do GP: Esteban Ocon recebeu cinco segundos por ter rodado Mick Schumacher nos momentos iniciais e teria que pagar em sua parada nos boxes.

 

O pelotão da frente teve pouca movimentação nos estágios iniciais da corrida e as principais disputas eram no meio de campo. Bottas escalava o grid após a má largada e rapidamente subiu à 12º posição para se colocar na batalha pelo top 10.

Na décima volta, Pérez ultrapassou Hamilton e assumiu o quarto lugar, mesmo posto de onde começou o GP. Assim como o finlandês da Alfa Romeo, o mexicano também não teve um bom início. No rádio, o heptacampeão da Mercedes relatava perdas da traseira do W13.

À frente, Leclerc já aumentava sua vantagem na liderança para três segundos, com Verstappen e Sainz completando o pódio até então.

 

Hamilton foi o primeiro a ir aos boxes, na 12ª volta, e calçou pneus duros. Ao deixar o pit, ele teve dificuldades em encontrar aderência e fez uma volta de saída com pouco ritmo. Na seguinte, ele já melhorava o rendimento.

Pouco depois, foi a vez de Fernando Alonso e Alxander Albon fazerem suas trocas. Assim, a janela estava aberta. No rádio de Pérez, a Red Bull o informava que iriam tentar o 'plano B' - com médios.

Verstappen e Sainz foram aos boxes em seguida e calçaram pneus macios. Leclerc foi convocado pela Ferrari na sequência e também colocou compostos vermelhos. Por ter parado antes do monegasco, o holandês se aproximou dele e por pouco não conseguiu o undercut

 

Nas duas voltas seguintes, uma cena se repetiu: Max conseguia a ultrapassagem abrindo a asa móvel na reta principal, mas Charles devolvia perto da curva 4 e retomava a liderança. No 19º giro, Verstappen tomou a frente na curva 1, mas dessa vez vindo de mais longe e travando pneu. Com isso, ficou fácil para Leclerc devolver.

 

Após a acirrada disputa, o GP acalmou. Leclerc e Verstappen ocupavam as duas primeiras colocações, com Sainz em terceiro, Pérez em quarto e Hamilton fechando o top 5. Russell, Magnussen, Pierre Gasly, Alonso e Ocon completavam a zona de pontuação.

Na outra ponta do grid, Williams, McLaren e Aston Martin apareciam nas últimas seis posições, com Nico Hulkenberg em último. Ponto importante: todos com motores Mercedes.

Sainz reportou no rádio da Ferrari que poderiam ser necessárias três paradas, contrariando a previsão da Pirelli de apenas uma, mas era o único a cogitar a possibilidade até o momento. Na 28ª volta, Verstappen disse à Red Bull que os pneus do primeiro pit stop já estavam no fim da vida útil. Pouco depois, Hamilton foi aos boxes para sua segunda troca.

 

Leclerc foi informado pela escuderia italiana no rádio que os pneus médios estavam rendendo mais do que o esperado. Do top 5, Pérez era o único que utilizava os compostos e Verstappen foi à troca na sequência para calçá-los.

A Ferrari reagiu imediatamente e chamou o monegasco para seu segundo pit stop. Como esperado, os pneus de faixa amarela foram os escolhidos e ele retornou à frente do holandês, dessa vez sem maiores 'sustos'. Max reclamou veementemente no rádio de ter sido 'obrigado' a sair de forma lenta dos boxes.

Sainz e Pérez fizeram suas paradas em seguida e a ordem anterior foi retomada, com Leclerc na liderança e Verstappen em segundo.

 

Com 20 voltas restantes, a classificação da corrida tinha Leclerc em primeiro, Verstappen em segundo e Sainz em terceiro formando o pódio. Pérez e Hamilton completavam o top 5 e Russell, Magnussen, Gasly, Ocon e Alonso fechavam a zona de pontuação.

A dupla da Alpine ainda teve um momento de 'disputa interna' na reta principal, onde o francês levou a melhor sobre o espanhol para assumir o nono posto. Pouco depois, foi a vez de Yuki Tsunoda ultrapassar o bicampeão e tomar seu lugar nos pontos.

 

Verstappen parou pela terceira vez na 44ª volta e calçou pneus macios novamente, ficando a 27 segundos de Leclerc a 13 giros do final. Sainz foi aos boxes na sequência - para também colocar compostos de faixa vermelha - e o holandês recuperou a vice-liderança. No entanto, ele reclamou muito de problemas no volante e atraso para executar as ações de direção.

Na 46ª volta, Gasly teve problemas com o motor Honda de sua AlphaTauri e parou na pista - com direito a fogo em seu veículo. O carro de segurança logo foi acionado e a Ferrari imediatamente convocou Leclerc aos boxes para aproveitar a janela do safety car - pneus macios para ele.

 

O safety car voltou aos boxes na abertura da 51ª volta e a corrida foi retomada. Sainz chegou a ameaçar Verstappen no fim da reta principal, mas o holandês conseguiu manter a vice-liderança. Na frente, Leclerc relargou bem e rapidamente abriu vantagem na ponta.

Ainda não estava permitida a abertura da asa móvel, e o espanhol da Ferrari tentava ficar o mais próximo possível do holandês da Red Bull para tentar a ultrapassagem com o DRS. 

Na 54ª volta, Sainz conseguiu o movimento e consagrou a Ferrari com a dobradinha. Verstappen, por sua vez, começou a sofrer com a potência de seu carro e despencou no grid, o que o obrigou a ir aos boxes e abandonar a prova.

Pérez herdou a terceira colocação no pódio, mas rodou no giro final por também apresentar problemas de motor e cedeu o pódio para Hamilton antes de se retirar da prova, enquanto Leclerc confirmou a vitória e, de quebra, anotou a volta mais rápida.

 

E não esqueça: o Motorsport.com debate tudo sobre o GP do Bahrein no Pódio, ao vivo no YouTube, com participações de Ricardo Penteado, ex-chefe de motores da Renault na Fórmula 1, e Felipe Motta, apresentador dos canais ESPN.

A etapa seguinte da categoria está marcada já para o próximo fim de semana, com o GP da Arábia Saudita. Os treinos livres serão disputados em 25 e 26 de março - quando também ocorrerá a classificação - e a corrida no dia 27.

 

Resultado final:

Cla   # Piloto Equipe Motor Voltas Diff. Pit stops Abandono Pontos
1   16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 57 - 3   26
2   55 Spain Carlos Sainz Jr. Ferrari Ferrari 57 5.598 3   18
3   44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 57 9.675 3   15
4   63 United Kingdom George Russell Mercedes Mercedes 57 11.211 3   12
5   20 Denmark Kevin Magnussen Haas Ferrari 57 14.754 3   10
6   77 Finland Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 57 16.119 3   8
7   31 France Esteban Ocon Alpine Renault 57 19.423 3   6
8   22 Japan Yuki Tsunoda AlphaTauri Red Bull 57 20.386 3   4
9   14 Spain Fernando Alonso Alpine Renault 57 22.390 3   2
10   24 China Zhou Guanyu Alfa Romeo Ferrari 57 23.064 3   1
11   47 Germany Mick Schumacher Haas Ferrari 57 32.574 2    
12   18 Canada Lance Stroll Aston Martin Mercedes 57 45.873 3    
13   23 Thailand Alex Albon Williams Mercedes 57 53.932 3    
14   3 Australia Daniel Ricciardo McLaren Mercedes 57 54.975 3    
15   4 United Kingdom Lando Norris McLaren Mercedes 57 56.335 3    
16   6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 57 1'01.795 3    
17   27 Germany Nico Hulkenberg Aston Martin Mercedes 57 1'03.829 3    
18 dnf 11 Mexico Sergio Perez Red Bull Red Bull 56   3 Motor  
19 dnf 1 Netherlands Max Verstappen Red Bull Red Bull 54   4 Motor  
  dnf 10 France Pierre Gasly AlphaTauri Red Bull 44   2 Fogo  

F1 2021: LECLERC lidera DOBRADINHA da FERRARI, Verstappen QUEBRA, Pérez ERRA e Hamilton é PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - TELEMETRIA: Rico Penteado fala de pré-temporada e favoritos no Bahrein

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Câmera no capacete, alta definição, drones e mais: as novidades tecnológicas da F1 2022
Artigo anterior

Câmera no capacete, alta definição, drones e mais: as novidades tecnológicas da F1 2022

Próximo artigo

F1 - No pódio, Hamilton elogia dobradinha da Ferrari e lamenta abandonos de Verstappen e Pérez: "Uma pena"

F1 - No pódio, Hamilton elogia dobradinha da Ferrari e lamenta abandonos de Verstappen e Pérez: "Uma pena"