Fórmula 1 GP dos EUA

F1: Marko diz que exibição de Verstappen nos EUA foi uma das melhores da carreira

Consultor esportivo da Red Bull compara desempenho de holandês ao de sua primeira vitória na categoria

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, 1st position, takes the chequered flag

Max Verstappen deu um passo importante para a jornada pelo seu primeiro título da Fórmula 1, ao vencer o GP dos Estados Unidos, em uma pista em que as características, em tese, favoreciam a rival Mercedes.

A atuação do holandês ganhou importância ainda maior ao ser revelado que o piloto teve uma indisposição estomacal antes da corrida, algo que o consultor esportivo da Red Bull, Helmut Marko viu como algo brilhante.

Leia também:

Em entrevista ao Motorsport.com da Alemanha, Marko estabeleceu que a performance de seu piloto foi uma das melhores da carreira na F1, deixando para trás o GP do Brasil de 2016 e a comparou com sua primeira vitória, na Espanha, naquele mesmo ano.

“Austin foi definitivamente uma de suas melhores corridas”, disse Marko. “Não largamos bem e fomos claramente mais rápidos do que a Mercedes com pneus médios, mas não conseguimos traduzir essa vantagem em diferença de tempo e com pneus duros a Mercedes voltou a ser mais rápida.”

“Após a primeira parada no boxe, Max pressionou com relativa força e, como resultado, seus pneus se desgastaram. Ele aprendeu a cuidar dos pneus depois do segundo pit stop e deliberadamente pegou leve nas curvas 4, 5 e 6, onde era quase meio segundo mais lento.”

“É por isso que gosto de comparar essa vitória com Barcelona 2016. Hamilton foi se aproximando gradualmente, mas Max não ficou nem um pouco nervoso. Quando ele estava cerca de 2.5 segundos atrás, Max foi meio segundo mais rápido novamente.”

“Na Mercedes, todos viram isso e souberam que não teriam chance, ele estava jogando um jogo com a gente. Portanto, essa combinação de gerenciamento de velocidade e de pneus foi o que ele mostrou em Barcelona em 2016.”

Marko ressaltou a maneira que Verstappen também pensou na estratégia da corrida.

“Depois que o trouxemos para o segundo pit stop, vimos outra coisa extraordinária. Já tínhamos planejado trazer Pérez imediatamente após Max para evitar que Hamilton fizesse uma longa jornada naquele primeiro período. Mas o próprio Max disse durante sua volta de retorno para que façamos o que estávamos pensando. Isso mostra que ele tem muita capacidade mental ainda livre enquanto corre, o que lhe permite pensar também na estratégia.”

F1 DEBATE: Com 12 pontos à frente, VERSTAPPEN pode começar a COMEMORAR se vencer no MÉXICO e BRASIL?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #141 – É o fim da linha para Mercedes e Hamilton após GP dos EUA?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Alonso quer respostas sobre mau desempenho da Alpine no GP dos Estados Unidos
Próximo artigo F1: Marko diz que Verstappen poderia ter somado 50 pontos a mais no campeonato

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil