F1: Mercedes começará 2024 “na melhor das hipóteses, como quarta mais rápida”

Gary Anderson, ex-projetista da Jordan, não vê evolução suficiente para imaginar Lewis Hamilton e George Russell lutarem por vitórias

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Steve Etherington / Motorsport Images

Especialista técnico da Fórmula 1, Gary Anderson teme que a Mercedes talvez comece o próximo ano com o quarto carro mais rápido do grid, já que não conseguiu fazer nenhum progresso significativo desde o início de 2022.

Leia também:

O período difícil não precisa mais ser apresentado a ninguém. O conceito de zeropod usado no início do novo pacote de regras não funcionou corretamente, então neste ano em Mônaco eles seguiram uma direção mais tradicional. O desempenho deles melhorou um pouco depois disso, mas eles não conseguiram dar um grande salto.

O W14 pode ter um desempenho muito bom em alguns locais, mas a forma da equipe ainda é extremamente flutuante. Por exemplo, Hamilton disse depois do GP do Japão que “o carro é na verdade o mesmo do ano passado”, e isso não reflete bem no trabalho da equipe.

Escrevendo para o Telegraph, o ex-projetista da Jordan Gary Anderson acredita que a situação deles pode ser ainda pior no próximo ano, já que até agora não mostraram nenhum sinal de compreensão de como podem voltar ao topo. Por conta disso, McLaren e Ferrari estarão à frente deles, sem falar na Red Bull.

“Você esperaria que uma equipe como a Mercedes fosse capaz de melhorar seu carro ao longo de uma temporada, mas não é o caso. É muito improvável que consigam fazer um milagre durante o inverno.” Hamilton disse recentemente que precisará dos melhores seis meses de sua história se quiser desafiar em 2024.

“Se você olhar para a taxa de desenvolvimento das cinco melhores equipes, creio que a Mercedes seja a quarta mais rápida, na melhor das hipóteses, no início da próxima temporada. Você tem que provar a si mesmo que entende seus problemas, mas depois de 20 meses e 38 corridas, ainda não vi isso com eles. E uma equipe não pode colocar todas as esperanças nas melhorias de inverno”, acredita Anderson.

“Não mudou muita coisa desde o início da temporada passada. Eles geralmente entram em uma corrida sem saber o que esperar. Se eu estivesse na equipe, não estaria convencido de que o rumo do próximo ano, seja ele qual for, é o caminho certo. Em termos de aparência, eles provavelmente estão indo na direção da Red Bull, mas isso é apenas uma pequena parte do desempenho de um carro”.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast debate tensão interna na Mercedes e até quando Pérez 'sobrevive' na Red Bull

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte também do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Podcast #249 – Mercedes reviverá 2016? Pérez fica mesmo na Red Bull em 2024?
Próximo artigo F1 - Newey: Não ter trabalhado com Ferrari, Hamilton ou Alonso são "arrependimentos emocionais"

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil