F1: Mercedes usará motores de menor quilometragem na Holanda após problema de Hamilton

Ordem também foi repassada às três equipes clientes da Mercedes; mudança pode afetar estratégia pensada para Monza na próxima semana

F1: Mercedes usará motores de menor quilometragem na Holanda após problema de Hamilton

Todos os pilotos que usam motores Mercedes na Fórmula 1 usarão as unidades de potência de menor quilometragem no resto do final de semana do GP da Holanda. Apesar de não terem confirmado, foi apurado que o motivo por trás disso é o problema de confiabilidade visto com Lewis Hamilton durante o TL2 da sexta.

Das quatro equipes com motores da montadora alemã, algumas já planejavam adotar essa estratégia de qualquer jeito, enquanto as demais foram obrigadas a mudar seus planos.

Leia também:

Como precaução, a Mercedes garantiu que, além de sua equipe, McLaren, Aston Martin e Williams usarão as unidades de potência de menor ciclo enquanto a origem da falha de Hamilton é investigada.

Nesta altura da temporada, as equipes geralmente mudam as unidade de potência no final do primeiro dia de atividades de qualquer jeito, separando as sextas para os motores mais gastos.

Isso pode causar um impacto, já que as equipes estavam guardando esses motores para o próximo final de semana, no GP da Itália, já que Monza é uma pista que demanda muito do motor.

Hamilton, Valtteri Bottas, Daniel Ricciardo, Lance Stroll e Nicholas Latifi trocaram seus motores no GP da Bélgica, mas como a corrida não foi realizada, os motores ainda estão novos. Lando Norris também trocou em Spa, mas devido ao acidente, seu motor ainda não está liberado.

Porém, o carro de Sebastian Vettel foi forçado a uma segunda mudança de motor em Zandvoort.

Lance Stroll, Aston Martin AMR21, Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21, and Valtteri Bottas, Mercedes W12, on the grid at the end of FP2

Lance Stroll, Aston Martin AMR21, Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21, and Valtteri Bottas, Mercedes W12, on the grid at the end of FP2

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

O primeiro motor, que sairia no final da sexta de qualquer jeito, teve uma falha no TL1, criando uma longa bandeira vermelha. Outra unidade de grande quilometragem foi colocado no TL2, correndo sem problemas, e seria usado pelo resto do fim de semana.

Mas após o problema de Hamilton, a Aston Martin foi obrigada a fazer outra mudança, para o motor mais novo de Vettel, que estava sendo guardado para Monza.

F1 AO VIVO: TREINOS na Holanda, Hamilton com PROBLEMAS e a volta de ALBON | SEXTA-LIVRE

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #129 - A aposentadoria de Raikkonen e tudo sobre o GP da Holanda

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Verstappen voa e lidera terceiro treino livre para o GP da Holanda marcado por batida de Sainz
Artigo anterior

F1: Verstappen voa e lidera terceiro treino livre para o GP da Holanda marcado por batida de Sainz

Próximo artigo

Wolff pede que F1 repense regras de bandeiras vermelhas em treinos livres

Wolff pede que F1 repense regras de bandeiras vermelhas em treinos livres
Carregar comentários