Fórmula 1 GP do Catar

F1: Piastri comemora “corrida mais difícil da vida” após segundo pódio consecutivo no Catar

Piloto da McLaren classificou a corrida em Losail como “57 voltas de classificação”

Oscar Piastri, McLaren MCL60

Oscar Piastri disse que o GP do Catar de Fórmula 1 foi a “corrida mais difícil da minha vida”, ao terminar em segundo no calor escaldante de Losail, após “57 voltas de classificação”.

Piastri ficou em segundo lugar em uma corrida com três paradas obrigatórias de pneus devido às preocupações com a confiabilidade da Pirelli, o que significou que os pilotos foram capazes de dar o máximo em cada uma de seus quatro stints, em vez de ter que conservar a borracha por mais tempo.

Leia também:

Atrás do vencedor, Max Verstappen, Piastri conquistou seu segundo pódio consecutivo, depois de vencer a sprint de sábado, no que ele descreveu como uma corrida cansativa de "57 voltas de classificação".

“Definitivamente a corrida mais difícil que tive na minha vida”, disse Piastri. “Com as três paradas era basicamente o plano, foram 57 voltas de classificação que eu definitivamente sinto que fiz."

"Uma corrida muito boa, feliz que todos os pneus permaneceram juntos."

Piastri largou de sexto depois de ver sua melhor volta de classificação excluída na sexta-feira, mas na largada ele recebeu um grande impulso quando a dupla da Mercedes Lewis Hamilton e George Russell colidiram.

Russell atrapalhou Fernando Alonso e Charles Leclerc, permitindo ao australiano passar para o segundo lugar por dentro.

Nas 56 voltas seguintes ele provou mais uma vez que era aí que os McLarens mereciam estar por mérito. O companheiro de equipe Lando Norris, que perdeu ambas as voltas no Q3, sublinhou esse ponto ao passar do 10º para o terceiro lugar.

"A curva 1 foi legal", sorriu Piastri. "Isso definitivamente estava no plano antes da corrida! Mas sim, um ritmo realmente impressionante."

Norris sentiu que "provavelmente tinha o melhor ritmo", tendo o reinício da volta 5 sido em sexto após a batida da Mercedes.

“Apenas uma mega corrida do início ao fim”, acrescentou. “Boa largada, bom ritmo durante todo o percurso, provavelmente o melhor ritmo de hoje, então estou feliz."

"Estressante, com calor, suado, um pouco cansado, mas ótimo trabalho para a equipe, três [pódios] consecutivos agora."

Norris concordou que as três paradas tornaram a corrida já física no circuito quente e de alta pressão aerodinâmica de Losail ainda mais difícil.

“Sim, acho que as três paradas tornaram tudo muito mais difícil, apenas fisicamente, você pode forçar muito mais”, explicou ele.

"Provavelmente uma das corridas mais difíceis que já fiz. Mas é um bom desafio."

"E parabéns ao Oscar, sem erros. E, claro, ao Max mais uma vez", concluiu Norris.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #250 – Andretti é aprovada pela FIA para F1. E agora?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Pérez alega má visibilidade após punições no Catar
Próximo artigo F1: Hamilton ‘volta atrás’ e assume responsabilidade por acidente com Russell no Catar: "100% minha culpa"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil