Promotor do GP do Brasil rebate chefe da Mercedes sobre cancelamento da prova de Interlagos

compartilhar
comentários
Promotor do GP do Brasil rebate chefe da Mercedes sobre cancelamento da prova de Interlagos

Tamas Rohonyi não concorda com as declarações de Toto Wolff, que insinuou cancelamento de algumas provas em 2020

Promotor do GP do Brasil de Fórmula 1, Tamas Rohonyi rebateu o chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, que insinuou recentemente que a corrida de Interlagos deste ano deveria ser cancelada por causa da situação do coronavírus no País.

"A evolução da pandemia em São Paulo não é diferente do que ocorre na Inglaterra ou na Itália e pelas projeções certamente diminuirá até novembro. A organização do GP do Brasil acompanha a situação e mantém a comissão médica da FIA atualizada. As decisões saem de lá, e não de dirigentes de equipes", disse o dirigente húngaro ao jornal O Estado de S.Paulo.

Leia também:

"O único fator que justificaria o cancelamento de um evento seria um motivo de força maior, o que está fora do controle das partes envolvidas (F1 e organização do GP do Brasil)", argumentou Tamas Rohonyi.

De todo modo, a etapa de Interlagos ainda não foi confirmada pela F1 no calendário de 2020. Apenas as oito primeiras corridas do ano estão confirmadas: duas na Áustria, uma em Hungaroring, duas em Silverstone, uma em Barcelona, uma em Spa-Francorchamps e uma em Monza. As demais provas vão ser confirmadas nas próximas semanas, mas a direção da F1 pretende finalizar a temporada com um total de 15 a 18 corridas.

O circuito italiano de Mugello e a pista portuguesa de Portimão estão na briga para sediar um GP de F1. Sete GPs já foram cancelados: Austrália, Holanda, Mônaco, Azerbaijão, França, Singapura e Japão. Além de Brasil, Estados Unidos e México, as provas de Bahrein, Vietnã, China, Canadá, Rússia e Abu Dhabi estão com situação indefinida.

Q4: Ganhadores e perdedores no treino de classificação do GP da Áustria da F1

Entrevista com Bruno Senna: trajetória no automobilismo e histórias com Ayrton; ouça

 

.

Leclerc tenta ser positivo com Ferrari, mas admite: "Não acredito que haverá milagre na corrida"

Artigo anterior

Leclerc tenta ser positivo com Ferrari, mas admite: "Não acredito que haverá milagre na corrida"

Próximo artigo

Hamilton se livra de punição e mantém primeira fila para GP da Áustria

Hamilton se livra de punição e mantém primeira fila para GP da Áustria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1