F1 realizou "busca muito ampla" antes de chegar a Domenicali como novo CEO

compartilhar
comentários
F1 realizou "busca muito ampla" antes de chegar a Domenicali como novo CEO
Por:
, Editor

O atual CEO Chase Carey deu mais informações sobre como foi o processo de escolha de seu substituto, que assume o cargo em primeiro de janeiro de 2021

No mês passado, a Fórmula 1 anunciou que Chase Carey estará se afastando do cargo de CEO da categoria no final do ano, sendo substituído pelo ex-chefe da Ferrari Stefano Domenicali. E, segundo Carey, a F1 realizou uma "busca muito ampla" para encontrar seu substituto.

Carey seguirá como presidente não-executivo, ajudando na transição de Domenicali a partir da data de sua posse, em primeiro de janeiro. 

Leia também:

Falando ao podcast oficial da F1, Beyond the Grid, Carey disse que a F1 passou por um processo extenso para encontrar seu substituto antes de chegar a Domenicali.

"Fizemos uma busca muito ampla, olhando para todos os candidatos, de A a Z. Eu cheguei nessa como alguém de fora, e acho que há algum valor em trazer alguém de fora para o esporte, porque eu sentia que eram necessárias mudanças e uma nova perspectiva".

"Indo adiante, sentíamos que era certo trazer alguém que possa manter o bom momento e continuar construindo o que já fizemos para o crescimento do esporte".

"Uma das coisas mais importantes que Stefano traz é um profundo conhecimento não apenas do esporte e da competição na pista, mas também de todas as áreas envolvidas com o esporte, e acho que ele pode fazer um ótimo trabalho de levar adiante".

Domenicali passou mais de 20 anos com a Ferrari, sendo o chefe de equipe na F1 entre 2008 e 2014. Na sequência, ele assumiu cargos na Audi e na Lamborghini, além de ser presidente da comissão de monopostos da FIA.

A escolha de Domenicali foi muito bem recebida pelo paddock, com Carey ecoando o que muitos destacaram: que sua personalidade é um bom encaixe à função.

"Stefano traz uma personalidade única, alguém que tem muito respeito. De vez em quando, eu sinto que essa função assume o olho de um furacão, com muitos parceiros circulando ao redor. Ele traz um balanço e uma personalidade capaz de navegar pelo que pode ser uma situação muito complicada".

"Acho que a combinação de conhecimento único e experiência com a personalidade que pode lidar com várias dinâmicas tornam-o a pessoa ideal para isso".

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, revelou que teve conversas iniciais com a F1 sobre assumir no lugar de Carey, mas que a negociação "nunca evoluiu", em meio a oposição de rivais. Carey se recusou a falar sobre Wolff, afirmando que a única oferta existente foi a de Domenicali.

"Não vou entrar nisso de quem conversamos ou consideramos. Passamos por uma fase de pesquisa, analisando várias pessoas. Não acho apropriado falar quem consideramos. Só fizemos uma oferta, para Stefano, e estamos muito felizes por ele ter aceito".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Albon quase foi substituído por Hulk e Pérez também é opção; Mick ficou perto de correr com Alfa

PODCAST: Recordes de Hamilton e Schumacher são comparáveis?

 

Mercedes afirma que parou de desenvolver carro de 2020 "há muito tempo" e já foca em 2021

Artigo anterior

Mercedes afirma que parou de desenvolver carro de 2020 "há muito tempo" e já foca em 2021

Próximo artigo

F1: Abiteboul afirma que Ricciardo foi chave no desenvolvimento da Renault

F1: Abiteboul afirma que Ricciardo foi chave no desenvolvimento da Renault
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith