Mercedes afirma que parou de desenvolver carro de 2020 "há muito tempo" e já foca em 2021

compartilhar
comentários
Mercedes afirma que parou de desenvolver carro de 2020 "há muito tempo" e já foca em 2021
Por:
, Editor
Co-autor: Adam Cooper

Toto Wolff afirmou que, como as regras para o próximo ano foram modificadas, a equipe achou melhor já pensar na próxima temporada

Após destacar a evolução da Red Bull durante o GP de Eifel da Fórmula 1, afirmando que os rivais estão mais próximos, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, admitiu que a equipe parou de desenvolver seu carro de 2020 "há muito tempo".

Até aqui, a Mercedes venceu nove das 11 corridas da temporada 2020 e está a caminho de fazer a sétima dobradinha consecutiva vencendo os Mundiais de Pilotos e Construtores, com seus pilotos em primeiro e segundo na classificação.

Leia também:

Na etapa passada, em Nurburgring, a Red Bull passou a impressão de estar mais próxima de chegar na performance da Mercedes, após uma série de atualizações feitas ao RB 16. Max Verstappen chegou a estar na pole provisória antes da saída final no Q3 e conseguiu ficar próximo de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas na primeira parte da corrida.

Alex Albon também ficou com a impressão de que a Red Bull estava "bem mais próxima" da Mercedes graças às atualizações.

A Mercedes não trouxe atualizações para o W11 nas últimas corridas, com o chefe da equipe, Toto Wolff, revelando que o desenvolvimento foi paralisado há algum tempo.

"Encerramos as atualizações há muito tempo, isso já está no passado. O que fizemos foi analisar com calma cada decisão, porque não são todos os campeonatos que você pode encerrar essa parte mais cedo".

"Mas as regras mudaram bastante para o próximo ano e, nesse sentido, seguindo o que fizemos em anos anteriores, mudamos os trabalhos para o próximo ano. É por isso que vocês veem uma mudança na performance entre as equipes. Sempre tivemos começos e meios de temporadas bem fortes e aí quem segue desenvolvendo até o fim fica mais forte".

Apesar dos carros de 2020 serem mantidos para 2021 na maior parte, como forma de redução de gastos em meio ao impacto da pandemia, as equipes poderão desenvolver certas áreas do chassi através de um sistema de fichas.

A fala de Wolff foi ecoada pelo engenheiro diretor de pista da Mercedes Andrew Shovlin, que reconheceu que a Red Bull está progredindo mais rapidamente no momento.

"Acho que eles estão desenvolvendo mais rápido que nós no momento. E vimos isso progressivamente. Mas, para ser honesto, vimos isso nos anos anteriores, eles tendem a começar mais fracos. Não consigo lembrar de um ano em que eles não estão próximos no fim".

"E se tivermos essa tendência, as próximas corridas serão mais difíceis, e será mais complicado conquistar a pole no sábado e vencer no domingo".

A Red Bull já tem uma vitória em 2020, com Verstappen no GP dos 70 Anos, e a equipe está 180 pontos atrás da Mercedes entre os construtores.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Albon quase foi substituído por Hulk e Pérez também é opção; Mick ficou perto de correr com Alfa

PODCAST: Recordes de Hamilton e Schumacher são comparáveis?

 

F1: Abiteboul defende que Renault precisa se tornar "viciada em sucesso" após pódio de Ricciardo

Artigo anterior

F1: Abiteboul defende que Renault precisa se tornar "viciada em sucesso" após pódio de Ricciardo

Próximo artigo

F1 realizou "busca muito ampla" antes de chegar a Domenicali como novo CEO

F1 realizou "busca muito ampla" antes de chegar a Domenicali como novo CEO
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing , Mercedes
Autor Luke Smith