Fórmula 1 GP da Itália

F1: Red Bull detona fim de GP sob safety car em Monza

Horner acredita que havia tempo suficiente para corrida ser definida em pista

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

O chefe da Red Bull, Christian Horner, acredita que havia tempo o suficiente para que o GP da Itália de Fórmula 1 fosse reiniciado, sem ser necessário a finalização da prova sob safety car.

Embora o carro de segurança trazido pela McLaren de Daniel Ricciardo tenha sacramentado a 11ª vitória de Max Verstappen neste temporada, Horner estava convencido de que não era assim que ele desejava que a corrida terminasse.

Leia também:

O carro de segurança inicialmente entrou à frente de George Russell em vez de Verstappen, o que prolongou o tempo dele em pista e, portanto, significava que os carros que ele havia soltado para eventualmente travar o líder da corrida não tiveram tempo suficiente para alcançá-lo.

Isso negou aos torcedores da casa a chance de ver Charles Leclerc, da Ferrari, ter uma inclinação para passar Verstappen para a vitória, e Horner simpatizou com o tifosi - afirmando que o carro de segurança negou uma "finalização de arquibancada".

“Não queremos vencer uma corrida com um carro de segurança”, disse Horner à Sky Sports F1.

"E isso é algo sobre o qual falamos por muitos, muitos anos que eles deveriam terminar a corrida. Houve tempo suficiente para começar a corrida. Acho que eles pegaram o carro errado, eles pegaram George Russell.

"Tínhamos o carro mais rápido e gostaríamos de ter vencido a corrida na pista, não atrás do carro de segurança. Então, compartilhamos a decepção de todos os fãs, porque isso acabou com a arquibancada."

Horner disse que, dado o ritmo de Verstappen, a equipe da Red Bull estava preparada para a vitória de qualquer maneira sem o safety car - mas observou que houve um ligeiro deslocamento de pneus entre os dois pilotos que disputavam o safety car depois que o carro de segurança parou, com Leclerc em um conjunto limpo de macios, enquanto Verstappen tinha um conjunto novinho em folha se a corrida continuasse.

O britânico também questionou por que a operação de limpeza do carro de Ricciardo demorou tanto, já que o carro estava simplesmente parado na lateral da pista.

"Eu só gostaria de ver a corrida acontecer. E, você sabe, acho que teríamos vencido se não houvesse um carro de segurança, tínhamos ritmo suficiente na única parada que adotamos.

"Nós salvamos um novo conjunto de pneus, tínhamos um novo conjunto contra o conjunto limpo de Charles. Mas também foi para um final na pista que não conseguimos ver.

"Precisamos analisar os detalhes. Mas para mim, houve tempo mais do que suficiente para começar a corrida novamente. E novamente com um carro que não estava em uma barreira. Estava estacionado na lateral da pista."

PODCAST #194 - Qual será o futuro de Felipe Drugovich?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Drugovich será piloto de desenvolvimento da Aston em 2023, crava Band
Próximo artigo VÍDEO: Veja momento em que Verstappen é vaiado por ferraristas em Monza após vitória na F1

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil