F1: Reutemann apresenta condição estável após procedimento médico

Ex-piloto da F1 permanece na UTI, mas tem quadro pouco melhor, com ausência de novas hemorragias

F1: Reutemann apresenta condição estável após procedimento médico
Carregar reprodutor de áudio

Carlos Reutemann continua em tratamento intensivo após vários episódios de hemorragia interna, mas está estável após um procedimento médico nesta terça-feira.

Na última sexta-feira, Reutemann, que terminou como vice-campeão de Nelson Piquet no campeonato mundial de Fórmula 1 de 1981, foi transferido do hospital de Santa Fé para outro em Rosário, após repetidos episódios de hemorragia interna devido a uma outra digestiva.

Leia também:

Reutemann, que está em tratamento na unidade de terapia intensiva do Sanatorio Parque de Rosário desde então, foi relatado como estável na segunda-feira, mas sofreu outra hemorragia no dia seguinte, após a qual foi decidido fazer uma enteroscopia.

Em seu último boletim médico na quarta-feira, o hospital Sanatorio Rosario comunicou que a condição de Reutemann melhorou, dizendo que o ex-piloto de F1 está "lúcido" e não mostrou mais sangramento digestivo após o procedimento de terça-feira.

“Hospitalizado na UTI, lúcido, comunicativo, sem falência de outro órgão”, dizia o comunicado. "Nenhum sinal de sangramento digestivo desde o procedimento de hemostasia endoscópica realizado ontem."

Reutemann, que completou 79 anos no mês passado, participou de 146 GPs entre 1972 e 1982.

Ele estreou no GP da Argentina de 1972 apoiado pelo então chefe da Brabham, Bernie Ecclestone, ao lado do bicampeão mundial Graham Hill, e então correu por equipes como Ferrari, Williams e Lotus.

Durante sua década no alto nível do automobilismo, ele conseguiu 12 vitórias, seis poles e 46 pódios. Em 1981, Reutemann ficou a um ponto do título mundial, tendo liderado a maior parte da temporada e terminado em terceiro lugar no campeonato em três ocasiões adicionais - em 1975, 1978 e 1980.

Depois de se aposentar como piloto, tendo também competido no Campeonato Mundial de Rally, Reutemann voltou sua atenção para a política e atua no Senado da Argentina desde 2003.

Ele também serviu por dois mandatos como governador de seu estado local de Santa Fé e até foi oferecido para concorrer à presidência argentina em 2003, mas rejeitou a candidatura.

MASSA fala sobre comparação com BARRICHELLO, DIFICULDADE em ADAPTAÇÃO ao BRASIL e desafio na STOCK

PODCAST: Mercedes X Red Bull já pode ser considerada uma das maiores rivalidades da F1?

 

compartilhar
comentários
F1 - Ferrari: Espanha provou que problema no ritmo de corrida ficou no passado
Artigo anterior

F1 - Ferrari: Espanha provou que problema no ritmo de corrida ficou no passado

Próximo artigo

F1: Pirelli diz que pneus de 2022 estão “80 a 90%” finalizados

F1: Pirelli diz que pneus de 2022 estão “80 a 90%” finalizados