F1: Silverstone faz pressão para ter fim de semana do GP da Inglaterra com quatro dias

Diretor do evento acredita que dessa forma mais fãs serão atraídos para o autódromo

A view of the Silverstone circuit

O GP da Inglaterra se tornou uma das corridas mais populares do calendário da Fórmula 1 em meio ao atual 'boom' da categoria nos últimos anos, com lotação esgotada desde o retorno dos fãs aos eventos esportivos no ano passado.

Leia também:

Um público recorde de 400 mil fãs foi registrado em três dias no ano passado, onde viram Carlos Sainz vencer com a Ferrari, superando a marca de 100 mil espectadores para cada dia ação na pista. Mas, em uma tentativa de dar aos espectadores ainda mais movimentação nas corridas ao longo do fim de semana, o chefe de Silverstone agora pretende estender o GP para quatro dias.

Embora o formato da F1 se mantivesse em seu tradicional: sexta, sábado e domingo, a ideia é disponibilizar a pista na quinta-feira para dar mais espaço às categoria de suporte. Uma abordagem semelhante já é adotada pelo GP da Austrália, que realiza quatro dias de ação na pista incorporando série como Supercars, Porsche Carrera Cup e S5000 na quinta-feira.

"Queremos estender o fim de semana", disse Stuart Pringle diretor de Silvertone, no palco principal do Autosport International em Birmingham na quinta-feira. “Estou trabalhando muito na Fórmula 1. Acredito que eles precisam mudar o formato do fim de semana. Eles alegam: 'A FIA precisa fazer o teste de sistemas e outas coisas', bom, é só fazer um dia antes. Vamos fazer algumas coisas na quinta-feira. Tem muita gente que quer vir ver a ação e três dias não é suficiente."

O GP da Inglaterra deste ano está efetivamente esgotado, exceto alguns dos ingressos com preços mais "salgados", de acordo com Pringle. Com isso, a pista vem trabalhando há vários anos para garantir uma experiência mais ampla aos fãs que comparecem no fim de semana de corrida, incluindo uma maior ênfase em eventos musicais assim que a movimentação na pista terminar.

Sutart Pringle reconheceu que houve uma "grande mudança em nossa sorte" em relação aos anos anteriores, quando o futuro do GP parecia estar em dúvida. O diretor elogiou a abordagem dos proprietários da F1, a Liberty Media, desde a aquisição da categoria em 2017.

"É certo que você vai vender no domingo", disse. "Temos os ingressos esgotados no sábado há alguns anos e agora a sexta-feira também acabou. É aí que está o seu lucro e se você não lucro - Sr. Ecclestone - não poderá reinvestir na infraestrutura. Se colocarmos instalações melhores, teremos uma melhor experiência dos espectadores e se for melhor para eles, é melhor para o campeonato como um todo e todos saem vencendo."

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #212 – Polêmica: as verdades inconvenientes sobre a F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Cadillac não se intimida com 'hostilidade' da Fórmula 1
Próximo artigo F1: Horner vê “exagero” em número de corridas por temporada e define limite ideal

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil