F1: Wolff quantifica diferença entre Mercedes e Ferrari

Chefe da Mercedes garantiu que nunca tinha visto um avanço tão grande na potência em tão pouco tempo com os motores atuais

F1: Wolff quantifica diferença entre Mercedes e Ferrari
Carregar reprodutor de áudio

Em duas das três primeiras corridas da nova temporada de Fórmula 1, a Ferrari foi claramente mais rápida que seus rivais. Além disso, ficou claro desde o primeiro momento que sua superioridade não era apenas uma questão de downforce, mas também devido à potência de seu novo motor.

Leia também:

Além da briga entre Ferrari e Red Bull pelas primeiras posições, o avanço das equipes clientes de Maranello também foi evidente, especialmente a Haas, que passou de brigar por não ser a última para tentar chegar ao Q3 e somar pontos em todos os finais de semana de corrida, juntamente com a Alfa Romeo que se juntou ao competitivo meio de grid.

No ano passado, o motor da Ferrari não foi considerado um dos mais potentes, o que significou que os engenheiros italianos conseguiram encontrar potência extra durante o inverno. Ou eles podem ter encontrado uma maneira de perder menos energia, devido à transição para o novo combustível E10.

A escuderia disputou as três primeiras corridas da temporada de F1 em 2022 e além de apresentar um desempenho superior ao de seus rivais, a Ferrari também se destacou pela confiabilidade, já que apenas Carlos Sainz saiu do GP da Austrália, mas foi devido a um erro do piloto.

Enquanto isso, seu principal rival, a Red Bull, já viu seus carros abandonarem, prejudicando seriamente Max Verstappen em uma luta pelo título que atualmente tem apenas um nome, o de Charles Leclerc.

Tendo verificado o avanço da estrutura de Maranello, há uma pergunta que se repete constantemente no paddock: qual é a potência do novo motor da Ferrari?

Toto Wolff, chefe da Mercedes, respondeu a esta pergunta após o GP da Austrália: "Estamos vendo um grande passo à frente da Ferrari desde o ano passado. Anteriormente, eles estavam cerca de 14 cavalos atrás, mas agora estão mais de 14 à frente."

"Nunca antes neste campeonato você viu um avanço tão grande e em tão pouco tempo. Mas vimos que eles foram capazes de fazer isso, então só posso parabenizá-los", disse Wolff.

Devido aos vários problemas do W13, a equipe de Brackley ainda não conseguiu comparar diretamente com a Ferrari na pista. No entanto, a grande quantidade de dados que as equipes coletam permitiram que essas comparações virtuais fossem feitas.

POLÍTICA da F1: Os OB$TÁCULO$ para PORSCHE/RED BULL e AUDI virarem REALIDADE em '26; veja BASTIDORES

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #173: Qual tamanho dos problemas de Verstappen e Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
F1: Pirelli tem dificuldades em achar datas para testes em 2022
Artigo anterior

F1: Pirelli tem dificuldades em achar datas para testes em 2022

Próximo artigo

F1: Gasly diz que perder GP de Mônaco seria um “choque”

F1: Gasly diz que perder GP de Mônaco seria um “choque”