F1: Verstappen diz que ritmo de treino em Zandvoort não é representativo

Holandês admite que equipe precisa melhorar em ritmo de uma volta, mas está otimista com long runs

F1: Verstappen diz que ritmo de treino em Zandvoort não é representativo

Max Verstappen disse que quinto lugar no segundo treino livre para o GP da Holanda de Fórmula 1 não é verdadeiramente representativa do potencial da Red Bull em Zandvoort.

O herói da casa sofreu um dia frustrante no retorno da F1 ao famoso circuito, já que muitas de suas voltas rápidas tiveram que ser abortadas por causa das bandeiras vermelhas que apareceram nos dois treinos.

Leia também:

A dupla da Ferrari, Charles Leclerc e Carlos Sainz, terminou no topo da tabela de tempos com a dupla dando voltas rápidas no final, com Verstappen terminando também atrás de Esteban Ocon e Valtteri Bottas.

Embora Verstappen deixa claro que a Red Bull tem algum trabalho a fazer para maximizar seu ritmo em uma única volta, especialmente com as ultrapassagens que se esperam ser tão difíceis, ele sentiu que havia um potencial sólido.

Isso foi especialmente verdade porque ele disse que sua volta mais rápida foi definida com pneus velhos, sugerindo que havia um passo de ritmo óbvio a seguir.

“Não acho que pareça muito representativo da nossa parte no short run, porque já depois de uma volta, os pneus caem um pouco”, disse ele.

“Minha melhor volta foi em um conjunto usado, e acho que a volta que tive de abortar teria sido boa o suficiente para ficar em primeiro. Portanto, nunca é perfeito, sempre tentaremos analisar os detalhes do que podemos fazer melhor.”

Verstappen disse que a Red Bull não pode ficar quieta e precisa ter certeza de que acertou em cheio ao seu desempenho de volta única, visando a classificação.

“Todos nós trabalharemos em algumas coisas”, explicou ele. “Não estamos totalmente felizes no short run, mas no long run me parece competitivo. É claro que isso é sempre muito importante.”

“Mas também sabemos que a posição de largada por aqui é muito importante. Então, sim, vamos dar uma olhada no que podemos fazer a curto prazo para torná-lo melhor.”

Verstappen acrescentou que gostou do traçado da pista e que o seu prazer aumentou ao guiar perante os fãs da sua casa.

“Foi muito bom ver todos eles em laranja e se divertindo nas arquibancadas e, claro, na pista também”, disse ele. “É uma volta bem curta, mas também muitas curvas rápidas. Foi um dia divertido."

O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, explicou que os dois pilotos estavam muito mais felizes com desempenho de corrida do que com a sensação do carro em uma única volta.

“Não conseguimos aquela primeira volta, então não temos certeza de qual é o nosso ritmo final”, disse ele à Sky. “Mas temos alguns problemas para lidar.”

“O carro ficou estava melhor no long run. Max estava passando por bons momentos, o ritmo de Sergio (Pérez) também melhorou bastante. Acho que só temos que arrumar um pouco para a única volta. Mas é claro, você tem que fazer uma volta limpa.”

F1 2021: TREINOS na Holanda, Hamilton com PROBLEMAS e a volta de ALBON | SEXTA-LIVRE

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #129 - TELEMETRIA: A aposentadoria de Raikkonen e tudo sobre o GP da Holanda

 

 

 

 

 

 

compartilhar
comentários
F1- Hamilton minimiza problemas na Holanda: “não é o fim do mundo”
Artigo anterior

F1- Hamilton minimiza problemas na Holanda: “não é o fim do mundo”

Próximo artigo

F1: Horner diz que será "uma pena" se Mercedes vetar Albon na Williams

F1: Horner diz que será "uma pena" se Mercedes vetar Albon na Williams
Carregar comentários