Fórmula 1 GP de Mônaco

F1: Verstappen 'manda recado' para Pérez após controvérsia de Mônaco 2022

Bicampeão mundial 'mandou indireta' para Pérez após o incidente na classificação do GP de Mônaco do ano passado, ressaltando que é melhor fazer uma volta rápida na classificação para evitar uma bandeira vermelha por conta de acidente

Max Verstappen, Red Bull Racing

Max Verstappen não esqueceu o que aconteceu no GP de Mônaco da temporada 2022 da Fórmula 1, especialmente no dia da classificação onde Sergio Pérez sofreu um acidente que impediu o holandês de completar seu última tentativa enquanto parecia se encaminhar para a pole naquele fim de semana.

Leia também:

O resultado dessa sessão colocou Pérez na frente de Verstappen no grid e o mexicano acabou vencendo a corrida. Mas, esse incidente foi retomado no GP do Brasil pelo piloto Tom Coronel, comentarista da TV Holandesa, quando o bicampeão se recusou a ajudar Checo na luta pelo segundo lugar no campeonato de pilotos argumentando que tinha suas razões e já tinha exposto à Red Bull.

De acordo com Coronel, Verstappen considerou que Pérez bateu intencionalmente em Mônaco, na classificação, para evitar que o holandês melhorasse seu tempo. Falando no GP de Mônaco de 2023, Verstappen pediu a FIA para ter mais atenção com as bandeiras vermelhas, em especial diante da possibilidade de um choque como o do seu companheiro de equipe no ano passado, a quem não mencionou diretamente.

"Só preciso fazer uma boa volta na primeira saída (da classificação). Às vezes acontecem (as batidas). Na maior parte das vezes não são de propósito", disse Verstappen em uma coletiva de imprensa da Red Bull antes de continuar seu comentário dizendo que era uma situação que poderia acontecer em qualquer pista de rua.

Casco Mónaco, Sergio Pérez, Red Bull

Casco Mónaco, Sergio Pérez, Red Bull

Photo by: Sergio Perez

"Acontece em Mônaco, acontece em outros circuitos de rua. Mas, tenho que lidar com isso", acrescentou. 

O bicampeão do mundo enfatizou que é importante garantir um primeiro giro veloz em cada uma das sessões de eliminação para evitar ficar preso em um dilema como no ano passado, mas também pediu considerar mudar as regras para eliminar a volta rápida de quem provocou uma batida.

"No momento, nada foi acordado ou dito. Mas já aconteceu algumas vezes de haver uma bandeira vermelha na segunda largada. Eu só preciso ter certeza de que a primeira foi boa", disse o atual campeão mundial.

"Em outras categorias, vimos que, quando as pessoas provocam uma bandeira vermelha, elas perdem todas as voltas na classificação. Talvez isso seja algo a se pensar. Mas não parece que a FIA, no momento, esteja realmente pensando nisso", finalizou.

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: após críticas de Max e Lewis, dá para dizer que F1 está perdendo seu DNA?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ferrari promete atualizações em todas as corridas até final da temporada
Próximo artigo F1: Confira os resultados dos treinos livres para o GP de Mônaco

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil