F1 - Zhou revela abusos online antes de estreia pela Alfa Romeo: "Doeu bastante"

Piloto ficou "bastante surpreso" com comentários recebidos antes do Bahrain

Zhou Guanyu, Alfa Romeo F1 Team

Zhou Guanyu se tornou o primeiro piloto chinês na Fórmula 1 depois de se formar na F2 e chegar a Alfa Romeo como parceiro de Valtteri Bottas em 2022. Mas Zhou foi alvo de críticas e abusos online antes da sua estreia na categoria.

Muitos questionaram a adequação do piloto para o assento e o rotularam como pagante. Antonio Giovinazzi, substituído por Zhou, disse depois de perder sua vaga, que a F1 pode ser "impiedosa" quando o "dinheiro manda." Em entrevista ao Motorsport.com, antes das férias de verão, Zhou falou sobre os comentários que recebeu na internet antes de estrear no Bahrain.  

Leia também:

"Quando isso aconteceu, fiquei bastante surpreso com a quantidade de pessoas fazendo comentários racistas ou coisas assim", revelou. 

"Doeu bastante. Terminei entre os três primeiros na F2 e garanti os pontos de superlicença e quando as pessoas realmente não seguem sua jornada e falam assim, é meio dolorido."

"Você ainda tem torcedores apoiando você, mas muitos deles realmente não seguem a F2 ou a série júnior. Eles apenas seguem a F1, olham para quem você é, vindo da China, [e dizem] que é a única razão pela qual você conseguiu uma vaga."

"Isso machuca, porque quando você tem um sonho e finalmente consegue alcança-lo, você espera ter pessoas te parabenizando, não te mandando essas mensagens e tentando te derrubar. 

Contudo, Zhou deixou claro que a melhor forma de responder os críticos é apresentando bom desempenho nas pistas, assim como foi feito no Canadá em que cruzou a linha de chegada em oitavo lugar.

"Consegui provar meu ponto de vista e mudar a visão da maioria das pessoas, então estou muito feliz desse lado", disse Zhou.

Zhou Guanyu, Alfa Romeo C42

Zhou Guanyu, Alfa Romeo C42

Photo by: Antonin Vincent / DPPI

Zhou disse que viu uma mudança nos tipos de mensagens que estava recebendo dos fãs e alguns realmente pediram desculpas a ele via mídia social pelo que disseram antes de sua estréia.

"A mídia social é boa, dá a cada esporte, a cada pessoa, a possibilidade de mostrar sua personalidade para pessoas que não têm a chance de se aproximar delas", disse Zhou.

"Mas então você tem o lado negativo das pessoas jogando coisas ruins para você sem motivo. Mas acho que, no geral, estou lidando bem com tudo isso.

"É diferente do que eu imaginava quando assinei o contrato. Quando você está na F2, todo mundo espera que você ocupe um lugar na F1. Em 2021, todos queriam que eu ocupasse o lugar na Alpine.

"É muito estranho como meio ano muda isso, só porque você tem [o assento]. Isso é normal para todos."

Zhou está focado em manter seu assento na Alfa Romeo para 2023 em meio ao atual movimento do mercado de pilotos, com conversas planejadas após as férias de verão em Spa.

Podcast: é o fim da linha para Ricciardo na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Chefe da Haas: paddock sabia das conversas entre Alonso e Aston Martin
Próximo artigo F1 - Horner fala sobre presença de Jos Verstappen na Red Bull: "Escutei histórias horríveis sobre ele"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil