Fórmula 1 renova com GP da Áustria até 2027

Novo acordo garante permanência da principal categoria do automobilismo mundial na casa da Red Bull

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18 leads at the start

A Red Bull seguirá tendo uma prova para chamar de "sua" na Fórmula 1. A categoria anunciou nesta quarta-feira (15) a renovação do contrato com o GP da Áustria, no Red Bull Ring, que garante a realização da etapa até pelo menos 2027.

O GP da Áustria tornou-se uma das etapas mais tradicionais do calendário da F1, sendo realizada pela primeira vez em 1970, quando o circuito ainda se chamava Österreichring, com vitória de Jacky Ickx. Mas o evento já datava dos anos 1960, quando ainda acontecia fora do Mundial.

Leia também:

O circuito esteve no calendário da F1 de forma ininterrupta até 1987, retornando apenas em 1996, agora sob o nome de A1 Ring. O Mundial seguiu visitando a Áustria até 2003, tendo sido palco de um dos maiores fiascos da história da categoria quando, em 2002, a Ferrari forçou Rubens Barrichello a ceder a vitória para Michael Schumacher na linha de chegada.

Nos dez anos seguintes, o GP da Áustria ficou de fora da F1. Mas com o crescimento da Red Bull no esporte, a marca de bebidas energéticas adquiriu o circuito e negociou com a categoria pelo retorno do evento.

A F1 voltou a acelerar no Red Bull Ring em 2014, com vitória de Nico Rosberg pela Mercedes. E após quatro anos de domínio do time alemão, os donos da casa obtiveram seu primeiro trinfo no circuito em 2018, com Max Verstappen, o maior vencedor do grid atual.

Nos últimos anos, a Áustria se tornou um dos maiores palcos da invasão laranja, dos torcedores de Verstappen, além de ser um ponto importante para a F1. Com o impacto da pandemia da Covid-19, a categoria realizou dois GPs no Red Bull Ring em 2020 e em 2021.

"O GP da Áustria une uma combinação perfeita de uma pista desafiadora, corrida de alta velocidade e um belo local para nossos fãs, então fico feliz em anunciar que voltaremos ao Red Bull Ring até pelo menos 2027", disse o CEO da F1 Stefano Domenicali.

"Com a celebração do 10º ano desde o nosso retorno a Spielberg, gostaria de agradecer aos envolvidos nessa negociação, especialmente a Red Bull. E quero homenagear Dietrich Mateschitz [cofundador da Red Bull] pelo amor, paixão e visão que ele trouxe para a F1, garantindo o sucesso do evento e o grande entusiasmo pelo nosso esporte na Áustria e ao redor do mundo".

Prenúncio de APOSENTADORIA? CRISE na Mercedes F1 precede FIM DA LINHA entre Hamilton e Wolff? DEBATE

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior RAIO-X: Como a Aston Martin conseguiu sacudir o grid da F1 em apenas uma corrida
Próximo artigo F1: Red Bull admite que AlphaTauri precisa se tornar mais rentável

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil