Últimas notícias
Fórmula 1 GP de Singapura

Honda: Motor de Alonso não foi danificado em acidente

Fabricante diz que temeu que tivesse que retirar permanentemente unidade motriz do carro do espanhol após batida em Cingapura

Fernando Alonso, McLaren MCL32, is hit by an out of control Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, at the start
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, takes out Max Verstappen, Red Bull Racing RB13 and Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32, is hit by an out of control Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, at the start
Fernando Alonso, McLaren, his girlfriend Linda Morselli

O GP de Cingapura poderia ser o melhor do ano para Fernando Alonso e a McLaren. O espanhol largou bem e já era terceiro na primeira curva, mas foi acertado na colisão entre Kimi Raikkonen e Max Verstappen.

Embora Alonso tenha conseguido voltar após o acidente, o dano em seu MCL32 foi muito severo. Um escapamento furado e uma falha eletrônica eventualmente o forçaram a abandonar.

Após a corrida, a Honda mostrou preocupações de que o impacto pudesse ter danificado a unidade de potência.

A fabricante japonesa ficou preocupada que fosse ser obrigada a remover alguns componentes do carro de Alonso – levando provavelmente à necessidade de um novo motor e punições de grid.

Mas falando antes do GP da Malásia, o chefe da Honda, Yusuke Hasegawa, disse que o exame do motor trouxe boas notícias.

"Estávamos preocupados com o fato de a unidade estar irremediavelmente danificada, mas, felizmente, depois de uma verificação completa na fábrica em Sakura, pudemos confirmar que ela poderá ser reutilizada", explicou Hasegawa.

Após uma boa corrida em Cingapura, a McLaren está ciente de que as coisas serão mais difíceis na Malásia neste fim de semana devido às longas retas do circuito de Sepang.

Alonso disse: "A configuração funcionará menos a nosso favor, mas obviamente ainda vamos lutar por tudo. Temos seis corridas ainda e estamos colocando toda nossa energia em cada prova”.

"Sepang será mais difícil para nós em termos de acerto, uma vez que as curvas exigem boa velocidade e potência, mas esta pista é uma mistura de muitas características diferentes, então veremos o quanto podemos compensar nas curvas de velocidade mais lenta.”

"Os carros 2017 serão definitivamente mais rápidos por lá, o que certamente será divertido, e espero que possamos evitar dramas e ter uma corrida sólida."

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Em meio a incertezas, Kubica prega paciência sobre futuro
Próximo artigo O que o acordo com a Aston Martin significa para a Red Bull?

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil