Leclerc defende corrida em casa: "F1 sem Mônaco não é F1”

Em meio aos rumores sobre futuro do GP de sua terra natal, piloto da Ferrari destacou que pistas históricas nunca deveriam deixar categoria

Leclerc defende corrida em casa: "F1 sem Mônaco não é F1”
Carregar reprodutor de áudio

Charles Leclerc disse que a Fórmula 1 “sem Mônaco não é F1” em meios aos rumores acerca do futuro do GP no Principado. A possibilidade de tirar a corrida das futuras temporadas têm sido discutidas nas últimas semanas e algumas fontes sugerem que muitas equipes pensam que isso seria positivo se acontecesse já em 2023.

Leia também:

Mônaco sobreviveu ao longo das décadas com uma taxa generosamente baixa para organizar o evento, algo assinado nos tempos de Bernie Ecclestone. Esse acordo é frustrante para a Liberty Media, visto que atualmente não existe escassez de candidatos dispostos a pagar quantias muito maiores para ingressar ao calendário.

Além disso, Mônaco sempre teve o direito para as transmissões de TV e pode encher os arredores do circuito com seus próprios patrocinadores, sendo que alguns são conflitantes com os próprios da Fórmula 1. Por exemplo, a TAG Heuer, rival direto da Rolex, apoiadora da categoria.

A recente declaração de Stefano Domenicali às equipes sobre a regionalização do calendário também deixou claro que, independentemente de quaisquer outras questões, Mônaco poderia ser obrigado a sair da data tradicional de maio, potencialmente para permitir que Miami e Montreal corressem próximas. Isso também pode ser visto como uma tentativa de pressionar o Automóvel Clube de Mônaco a concordar com um melhor acordo para a Fórmula 1.

Piloto local, Leclerc insiste que a corrida deve permanecer no calendário: “Penso que é uma movimentação ruim para todas as partes. Eu nunca vi Mônaco sem a F1, exceto por razões acerca da COVID em 2020”, comentou. “A F1 sem Mônaco não é F1 para mim. Acho que na história da categoria existem circuitos como Silverstone, Monza e Mônaco que deveriam estar no calendário sempre”, completou.

Questões comerciais a parte, um ponto frequentemente falado é a falta de ultrapassagens e que a pista não mudou em muitos anos. Perguntado sobre a possibilidade de mudanças no layout de Mônaco, Leclerc admitiu que isso é muito difícil.

“Já pensei sobre isso algumas vezes, se vai melhorar as ultrapassagens. Eu não sei, talvez antes do túnel você pode ir para a esquerda e fazer uma grande reta ali, mas o quão viável será isso? Não tenho certeza. Claro que ultrapassar é difícil, mas acho que como pilotos amamos esse desafio, especialmente na classificação, fazer uma volta no limite”, declarou.

 “Não existe pista que dá mais adrenalina que Mônaco. E, para mim, é parte da história da F1 e deve ficar na categoria”, finalizou.

Após polêmica, Sergio Mauricio comenta 'treta' no Twitter, explica "mimimi" e manda recado a haters

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #179: O que Hamilton e Russell podem conseguir com melhora da Mercedes?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
comentários
F1: Magnussen muda de opinião e ‘absolve’ Hamilton por toque na Espanha
Artigo anterior

F1: Magnussen muda de opinião e ‘absolve’ Hamilton por toque na Espanha

Próximo artigo

F1: Ferrari deve ter novas atualizações só no GP da Grã-Bretanha

F1: Ferrari deve ter novas atualizações só no GP da Grã-Bretanha