Manor admite que recuperar 10º entre equipes é improvável

Após pontos de Felipe Nasr no Brasil, time britânico diz que não vai desistir, mas acha difícil reconquistar posto entre construtores

Manor admite que recuperar 10º entre equipes é improvável
Esteban Ocon, Manor Racing MRT05
Pascal Wehrlein, Manor Racing MRT05
Esteban Ocon, Manor Racing
(L to R): Pascal Wehrlein, Manor Racing MRT05 and Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16 battle for position
Esteban Ocon, Manor Racing MRT05
Pascal Wehrlein, Manor Racing MRT05
Pascal Wehrlein, Manor Racing MRT05 and Kevin Magnussen, Renault Sport F1 Team RS16 battle for position

No top-10 do campeonato de construtores desde o GP da Áustria, a Manor perdeu sua boa colocação após a grande atuação de Felipe Nasr na última etapa da Fórmula 1, o GP do Brasil. O time britânico tinha um décimo lugar com Pascal Wehrlein no GP da Áustria enquanto a Sauber não havia pontuado neste ano.

A equipe suíça conseguiu marcar dois pontos com Nasr e passou os britânicos. Para o chefe do time, Dave Ryan, a Sauber foi melhor e por isso passou a Manor.

"Corrida é isso. Já estou aqui há um tempo, essas coisas acontecem", disse Ryan.

"Nós estávamos muito satisfeitos com a 10ª posição, mas a Sauber fez um trabalho muito bom no desempenho de Ericsson no fim de semana anterior. Foi bastante impressionante. Você não pode negar o fato de que eles fizeram um trabalho muito bom. Eles precisam de crédito por isso.”

"Há uma recompensa financeira bastante grande para chegar em 10º e seria bom tê-la, mas se não a tivermos, teremos que lidar com isso. É simples."

"Não foi o ideal, mas temos que dar todo o crédito a Nasr, que fez uma corrida soberba. Fizemos o melhor que podíamos. Nós tivemos dois carros nos pontos por um longo tempo. Nós éramos fortes genuinamente na última parte da corrida, o que foi bom. Acho que a equipe fez um ótimo trabalho, mas no final não fomos rápidos o suficiente."

Ryan admitiu que recuperar o 10º lugar na corrida final em Abu Dhabi é improvável, dado que o fim de semana deverá ser seco. Mas ele insistiu que a Manor vai tentar até o fim.

"Ainda temos uma corrida para o final", acrescentou Ryan. "Ericsson quase marcou um ponto na corrida anterior, mas vai ser muito difícil.”

"Não vamos conseguir intervenções climáticas, mas não vamos desistir até cruzarmos a linha de chegada em Abu Dhabi. Tudo pode acontecer."

Quando perguntado se perder o prêmio de dinheiro do 10º lugar terá um impacto na dupla de pilotos do próximo ano, Ryan disse: "Não, eu acho que não."

compartilhar
comentários
McLaren confirma Zak Brown como novo diretor executivo

Artigo anterior

McLaren confirma Zak Brown como novo diretor executivo

Próximo artigo

Pirelli e times entram em discórdia sobre logística de 2017

Pirelli e times entram em discórdia sobre logística de 2017
Carregar comentários