Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Marko: Gasly "nunca teria se recuperado" se ficasse na Red Bull

compartilhar
comentários
Marko: Gasly "nunca teria se recuperado" se ficasse na Red Bull
Por:
22 de nov de 2019 16:45

Consultor das escuderias do grupo de energéticos, dirigente austríaco comenta fase do piloto francês

Rebaixado da Red Bull para a Toro Rosso nas férias de meio de ano da Fórmula 1, Pierre Gasly recuperou a boa forma e brilhou para chegar em segundo no GP do Brasil, disputado no último domingo, em Interlagos.

O piloto francês teve atuação consistente e garantiu o segundo pódio da Toro Rosso na temporada 2019, calando os críticos e mostrando que ainda tem potencial para guiar em alto nível na categoria máxima do automobilismo.

Leia também:

Tamanha foi a comoção pelo desempenho de Gasly que o consultor da Red Bull, Helmut Marko, foi questionado sobre o rebaixamento do jovem para a Toro Rosso no meio do ano. O chefão do grupo de energéticos elogiou o piloto, mas foi categórico.

"Ele se recuperou e agora estamos vendo o verdadeiro Pierre", disse o dirigente austríaco ao Motorsport.com. “Nós sempre acreditamos nele. [O rebaixamento] foi positivo para ele. Caso contrário, ficando na Red Bull, acho que ele nunca teria se recuperado".

Marko também se mostrou animado com desempenho de seus outros pilotos no Brasil: “Max [Verstappen] foi perfeito, suas ultrapassagens foram inacreditáveis. E [Alexander] Albon se saiu muito bem. Mostra que nosso programa está funcionando. Estamos animados com o próximo ano".

Novato tailandês, Albon foi promovido da Toro Rosso para a Red Bull justamente para a vaga de Gasly e vinha garantindo um pódio no Brasil, mas foi tocado pela Mercedes de Lewis Hamilton no fim da prova e acabou prejudicado.

Bom para Gasly, que conseguiu aproveitar a confusão e chegou atrás de Verstappen. Seu chefe na Toro Rosso, Franz Tost, falou sobre a fase do francês: "Não foi tão fácil para ele nesta temporada, mas ele voltou".

“Mas acho que Pierre, desde o início, se sentiu muito bem no nosso carro e na equipe STR, é claro. Lembro que ele voltou, veio ao meu escritório e disse: 'Parecia que você estava aqui ontem.' Nós nos conhecíamos, os engenheiros o conheciam, e isso ajudou", ponderou Tost.

"E nosso carro neste momento era fácil de dirigir. Devo dizer que ele fez uma corrida fantástica. Quanto ao gerenciamento de pneus, ele realmente dominou o carro, principalmente nas curvas em aceleração, para não superaquecer os compostos".

“Ele sempre tinha a velocidade sob controle. Quando Kimi o pressionou, ele reagiu na volta seguinte um ou dois décimos mais rápido, Kimi reconheceu que ele era rápido, e a diferença se abriu para 3s4, 3s6, 4s, 5s, o que lhe deu o espaço suficiente para controlar tudo", completou.

Em 2020, Albon segue na Red Bull e Gasly fica na Toro Rosso

O chefe de equipe da Red Bull é Christian Horner, mas o responsável pela decisão é Marko. A escolha decorre do capítulo mais recente da histórica dança das cadeiras de RBR e STR. Relembre todas as trocas de pilotos das escuderias abaixo:

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

Galeria
Lista

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.
1/27

Foto de: Sutton Motorsport Images

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.
2/27

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.
3/27

Foto de: XPB Images

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.
4/27

Foto de: Red Bull Racing

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.
5/27

Foto de: XPB Images

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.
6/27

Foto de: XPB Images

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.
7/27

Foto de: XPB Images

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.
8/27

Foto de: XPB Images

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.
9/27

Foto de: XPB Images

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.
10/27

Foto de: XPB Images

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.
11/27

Foto de: James Moy

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.
12/27

Foto de: XPB Images

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.
13/27

Foto de: XPB Images

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.
14/27

Foto de: XPB Images

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.
15/27

Foto de: XPB Images

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.
16/27

Foto de: XPB Images

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.
17/27

Foto de: XPB Images

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.
18/27

Foto de: XPB Images

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.
19/27

Foto de: XPB Images

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.
20/27

Foto de: XPB Images

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.
21/27

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.
22/27

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.
23/27

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.
24/27

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.
25/27

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.
26/27

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.
27/27

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

Próximo artigo
Verstappen quer Alonso de volta à Fórmula 1: "Um dos melhores"

Artigo anterior

Verstappen quer Alonso de volta à Fórmula 1: "Um dos melhores"

Próximo artigo

Comissário convidado na F1, Max Wilson revela motivo da demora de punição a Hamilton no GP do Brasil

Comissário convidado na F1, Max Wilson revela motivo da demora de punição a Hamilton no GP do Brasil
Carregar comentários