Marussia comemora melhoras, e Kova lamenta GP acidentado

Saiba como foi a corrida da Bélgica sob a ótica das equipes que formaram o fundão do grid

Marussia comemora melhoras, e Kova lamenta GP acidentado
Carregar reprodutor de áudio

Enquanto Heikki Kovalainen teve um final de semana para esquecer pela Caterham, a Marussia mostrou sua evolução com as novidades levadas ao GP da Bélgica e promete se distanciar da lanterna HRT.

Vitaly Petrov, Caterham, 14º: “Tive uma corrida muito boa e estava forçando o máximo que podia por toda a tarde. Por isso, acho que terminei na melhor posição possível. Consegui me livrar do acidente da largada e mantive um bom ritmo por toda a prova.”

Timo Glock, Marussia, 15º: “Estávamos realmente disputando depois de avanços muito positivos feitos pela equipe. Trouxemos grandes updates para o carro, e o time também trabalhou muito bem para que eu superasse o problema que tive nas últimas corridas. Perdi tempo com o problema com Maldonado no começo, mas ainda assim conseguimos disputar com os demais.”

Charles Pic, Marussia, 16º: “Não larguei bem e fiquei preso atrás de De la Rosa por muito tempo. Escolhemos fazer uma parada e isso funcionou bem para nós. Realmente estava com dificuldades com a degradação e Timo me passou e abriu. Mas fiquei feliz com o progresso que mostramos nesta prova.”

Heikki Kovalainen, Caterham, 17º: “Larguei muito bem e estava em décimo quando o SC entrou. Depois, cometi um pequeno erro na chicane e perdi posições. Depois, voltei a ter um bom ritmo logo atrás de Vitaly. Na minha primeira parada, fui liberado em cima da HRT. Não foi um bom final de semana, mas vamos virar o jogo e brigar na Itália.”

Pedro de la Rosa, HRT, 18º: “Foi uma corrida intensa do começo ao fim. Não consegui sair totalmente do incidente na largada, porque fiquei preso no meio de outros carros e fui atingido algumas vezes. Por isso tive de trocar a asa. Tudo correu bem depois disso, consegui lutar com as Marussia e com Kovalainen. Foi uma corrida brigada e divertida.”

Narain Karthikeyan, HRT, abandonou: “Larguei muito bem e o carro estava fantástico no primeiro stint, permitindo que eu brigasse com Pic. Depois da segunda parada, tive problemas com a suspensão e acabei rodando. Foi uma pena porque fazia uma boa corrida, à frente de uma Caterham.”

compartilhar
comentários
Toro Rosso comemora dois carros na zona de pontos na Bélgica
Artigo anterior

Toro Rosso comemora dois carros na zona de pontos na Bélgica

Próximo artigo

Mercedes erra estratégia e Schumacher rebate Bernie sobre aposentadoria

Mercedes erra estratégia e Schumacher rebate Bernie sobre aposentadoria