Massa comemora sexto no grid: "Encontramos o caminho"

"Ontem saí do carro sem saber para onde virar", reconhece brasileiro após classificar pela quinta vez à frente de Alonso

Massa comemora sexto no grid: "Encontramos o caminho"
Carregar reprodutor de áudio

Com outra boa classificação, Felipe Massa vai largar pela segunda vez seguida à frente do companheiro de equipe Fernando Alonso. O brasileiro foi o sexto colocado no grid para o GP de Cingapura, posição que comemorou, já que não tinha um acerto bom para o F138 durante a sexta-feira e o treino livre deste sábado.

“Estava com dificuldade sim. Ontem saí do carro sem saber para onde virar”, confessou ao TotalRace em Marina Bay.

“Nada funcionava e o balanço do carro era horrível. Mudamos o carro inteiro para hoje. De manhã ainda estava sofrendo um pouco, e mudamos ainda um pouquinho para a classificação. Encontramos o caminho, fizemos um bom treino, e, na hora do 'vamos ver', fiz uma boa volta no máximo do carro poderia dar.”

O brasileiro também falou que não pretende ajudar o companheiro Alonso, que largará em sétimo, assim como já havia dito. “Tem que pensar no melhor, tem que pensar em fazer o máximo. A situação dele é muito complicada no campeonato. Mais uma vez o Vettel vai largar na frente com uma diferença gigante comparada a todo mundo.”

“Vai ser uma corrida difícil amanhã, mas vou tetar fazer o melhor que eu puder. Chegar na melhor posição possível. Como eu disse, tentar fazer o máximo nessas sete corridas para acabar bem minha história aqui na Ferrari”, adicionou.

Felipe acredita que o stint do pneu supermacio para quem classificou com o composto seja muito rápido. “Acho que vai ser curto o inicio, mas o médio também não dura muito. O supermacio é bem mais rápido que o médio, só que acaba um pouco mais rápido. Vai ser uma estratégia difícil amanhã para a corrida, encontrar o caminho, pneu certo na hora certa. Vai ser uma corrida difícil. Não vai ser uma corrida fácil em consumo de pneu, assim como o ano passado.”

“Acho que vamos ter uma luta entre duas ou três paradas. Os carros que gastam menos, duas, e os carros que gastam mais, três”, concluiu.

compartilhar
comentários
Mesmo com dores nas costas, Raikkonen não desiste da corrida
Artigo anterior

Mesmo com dores nas costas, Raikkonen não desiste da corrida

Próximo artigo

Gutierrez muda estratégia e se surpreende com primeiro top 10

Gutierrez muda estratégia e se surpreende com primeiro top 10