Fórmula 1
27 jun
-
30 jun
Evento encerrado
11 jul
-
14 jul
Evento encerrado
25 jul
-
28 jul
Evento encerrado
01 ago
-
04 ago
Evento encerrado
R
GP da Bélgica
29 ago
-
01 set
Próximo evento em
5 dias
05 set
-
08 set
Próximo evento em
12 dias
R
GP de Singapura
19 set
-
22 set
26 set
-
29 set
Próximo evento em
33 dias
10 out
-
13 out
Próximo evento em
47 dias
24 out
-
27 out
Próximo evento em
61 dias
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
68 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
96 dias

Proprietário da Force India diz ver “luz no fim do túnel”

compartilhar
comentários
Proprietário da Force India diz ver “luz no fim do túnel”
18 de jul de 2018 16:20

Vijay Mallya espera que possível nova distribuição financeira da F1 a partir de 2021 acabe com “dor de desequilíbrio grosseiro”

Esteban Ocon, Force India VJM11
Esteban Ocon, Force India VJM11
Dr. Vijay Mallya, Force India Formula One Team Owner
Sergio Perez, Force India VJM11

O dono da Force India, Vijay Mallya, disse que vê uma “luz no fim do túnel” para o futuro de sua equipe, sobretudo se as propostas financeiras para entrarem em vigor a partir da temporada de 2021 da F1 saírem do papel.

A Force India enfrenta contratempos financeiros há várias temporadas, sendo que são corriqueiros os rumores de que a equipe está à beira de fechar as portas.

Mallya, por mais que tenha minimizado qualquer risco iminente, admitiu que a situação só ficará mais tranquila caso o grupo Liberty Media e as equipes concordem em uma política de distribuição de renda menos discrepante entre as ponteiras e as demais.

“Como eu basicamente disse durante em uma de nossas discussões internas, há mais dois anos de dor com esse desequilíbrio grosseiro e injusto na distribuição de lucros”, disse, em entrevista ao site RaceFans.

“E, a partir de 2021, como foi discutido, as coisas ficarão mais tranquilas. Temos muito a esperar em termos de redistribuição da premiação financeira.”

De acordo com Mallya, qualquer novidade sobre o assunto influenciará diretamente no valor de sua equipe no mercado. “Há uma luz no fim do túnel: qualquer possível comprador, acho, também verá isso”, acrescentou.

“Com uma distribuição mais justa, obviamente o valor da equipe sobe, e, até isso acontecer, estamos acostumados, por cultura, a trabalhar com um orçamento apertado, extraindo o máximo de performance desse orçamento apertado.”

A Force India, mesmo com suas recorrentes dificuldades financeiras, foi quarta colocada nos dois últimos Mundiais. Em 2018, o time ocupa a sexta posição na tabela.

Próximo artigo
Haas descarta expansão em meio a incertezas sobre 2021

Artigo anterior

Haas descarta expansão em meio a incertezas sobre 2021

Próximo artigo

Ecclestone: Regras da F1 existem para impedir a competição

Ecclestone: Regras da F1 existem para impedir a competição
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1