Red Bull: reestruturação na Renault já gera frutos

Time de Milton Keynes crê que reestruração na fabricante francesa já mostrou resultados positivos; equipe aguarda para ver o que a versão atualizada da unidade de potência da Renault pode trazer em termos de desempenho

Red Bull: reestruturação na Renault já gera frutos
Daniil Kvyat, Red Bull Racing RB12
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12
Daniil Kvyat, Red Bull Racing RB12
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 leaves the pits
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 and Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team W07

Após início de temporada promissor, a Red Bull elevou suas ambições para o resto do ano, especialmente considerando que para o GP do Canadá, a Renault espera uma atualização de sua  unidade de potência.

A situação é bem diferente daquela há 12 meses, quando quase aconteceu a separação da equipe austríaca com a fabricante francesa.

Agora, Christian Horner se diz ansioso sobre a próxima versão do motor que vai receber.

"Pensando pelo lado da unidade de potência, os rapazes de Viry fizeram um bom trabalho durante o inverno", disse Horner ao Motorsport.com. "Acho que a reestruturação está dando frutos em termos de direção e uma estratégia clara"

"Mas o que estamos realmente esperançosos é o próximo passo, o nosso B-spec. Se ele entregar mais do que já está sendo entregue, estaremos em uma posição ainda mais competitiva."

Novo relacionamento

Horner acredita que o novo tipo de relacionamento, por meio da nomeação dos motores como TAG Heuer, tem ajudado.

"Acho que todos na equipe mantiveram a cabeça erguida e eles fizeram um trabalho fantástico. Obviamente a decisão do motor veio muito tarde no ano passado, mas acho que as coisas se normalizaram. Com a reorganização e o compromisso da Renault na F1 em termos do motor, a relação está funcionando muito bem."

"Apenas permitem que os engenheiros foquem o lado técnico, em vez de se esbarrarem em argumentos comerciais."

Ajustes de chassi

O desempenho da Red Bull no GP da China deu a entender que o potencial do seu pacote para este ano eragrande, deixando Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat otimistas sobre o que está por vir.

Falando sobre o carro, Horner disse: "acho que o carro do ano passado terminou bastante decente, para ser honesto, e este ano tivemos de uma boa evolução."

E embora ainda existam três corridas pela frente antes que o novo motor chegue, Horner acredita que a temporada é longa o suficiente para a sua equipe brigar na frente.

"É um ano longo, com 21 corridas", disse ele. "O que estamos realmente esperando para conseguir na segunda metade deste ano é diminuir essa diferença."

compartilhar
comentários
Ausências forçam adiamento de votação sobre regras de 2017
Artigo anterior

Ausências forçam adiamento de votação sobre regras de 2017

Próximo artigo

F1 correrá em 1º de maio pela 1ª vez desde morte de Senna

F1 correrá em 1º de maio pela 1ª vez desde morte de Senna
Carregar comentários