Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
20 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
34 dias
04 dez
Próximo evento em
76 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
83 dias

Renault pode entrar com recurso questionando nível das sanções aplicadas à Racing Point

compartilhar
comentários
Renault pode entrar com recurso questionando nível das sanções aplicadas à Racing Point
Por:

Cyril Abiteboul afirmou que a Renault vai usar a janela de 24 horas para analisar se entra com recurso

No veredito do protesto, publicado pela FIA nessa manhã, a Racing Point foi considerada culpada de quebrar o regulamento esportivo da Fórmula 1, sendo multada em 400 mil euros e em 15 pontos no Mundial de Construtores. Mas a Renault achou pouco, e considera recorrer.

A equipe britânica foi considerada culpada por usar os dutos de freio traseiros projetados pela Mercedes no W10, carro usado pela equipe alemã em 2019.

Leia também:

O veredito também deixou claro que a Racing Point não terá que mudar seu duto, podendo continuar a usar o atual pelo resto do ano.

Normalmente, a decisão precisa ser questionada até uma hora depois da publicação, mas a FIA abriu uma exceção devido à complexidade do caso, deixando um janela de 24 horas.

O chefe da Renault, Cyril Abiteboul, disse que a equipe pode usar o recurso para questionar o nível da punição dada.

"Eu confirmo que estamos avaliando um possível recurso", disse. "Por ser um caso complexo, precisamos balancear cuidadosamente o interesse do esporte e a consistência da sanção".

"Há uma discussão muito específica e direcionada nos protestos com relação a uma parte do carro, os dutos de freio, dianteiro e traseiro. E em relação a isso, estamos satisfeitos que a FIA confirmou que alguma dessas partes quebraram o regulamento. É o regulamento esportivo, mas ainda assim é um assunto técnico, que está localizado no regulamento esportivo".

"Então estamos satisfeitos com a conclusão. Sobre a sanção, isso está aberto a debate. Vamos considerar o caso, lembrando a vantagem que eles continuarão tendo na temporada. E é uma vantagem material".

Abiteboul disse que, ao usar o duto de outra equipe, a Racing Point pode ter liberado seu programa de túnel de vento para outros programas.

"Colocando isso em perspectiva, qualquer equipe usa 20% de seu tempo de aerodinâmica desenvolvendo essas partes. Não são partes pequenas".

Ele também destacou que há uma questão maior que precisa ser considerada, de cópias, e agradeceu as palavras de Nikolas Tombazis, que afirmou que a FIA vai proibir cópias no futuro.

"Precisamos reconhecer o que a equipe fez, com base em um carro que tem uma vantagem tão grande em relação aos demais do grid, chocando o sistema, causou uma disrupção. Vamos ver como lidaremos com isso. Sim, a cópia é parte da história da F1. Mas a tecnologia evoluiu demais, a ponto de ser possível fazer coisas que não eram antes".

"Ficamos felizes com o comunicado de Nikolas Tombazis nesta manhã, em paralelo com os fiscais, sobre o empenho da Federação em atacar essa questão. Mas precisamos entender exatamente o que há por trás dessas palavras".

Verstappen detona F1, RP vive semana decisiva e da Matta conta 'causos' da F1; veja:

PODCAST: Qual é o tamanho da 'sorte' de Hamilton ao vencer com três rodas?

 

Hamilton cita pandemia para explicar que momento não é certo para negociar renovação de contrato com Mercedes

Artigo anterior

Hamilton cita pandemia para explicar que momento não é certo para negociar renovação de contrato com Mercedes

Próximo artigo

SEXTA-LIVRE: A punição da Racing Point e os destaques da sexta da F1 em Silverstone

SEXTA-LIVRE: A punição da Racing Point e os destaques da sexta da F1 em Silverstone
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper