Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Schumacher fala sobre oportunidade de testar Ferrari no Bahrein

compartilhar
comentários
Schumacher fala sobre oportunidade de testar Ferrari no Bahrein
Por:
26 de mar de 2019 11:23

Alemão agradece chance a time italiano, mas tenta focar em estreia na Fórmula 2 antes de treino na próxima semana

Mick Schumacher disse que tentará não pensar em sua estreia em um teste oficial da Fórmula 1 neste fim de semana para se concentrar em suas primeiras corridas de Fórmula 2.

O filho do heptacampeão mundial, Michael Schumacher, vai dirigir pela Ferrari – equipe onde seu pai conseguiu a maior parte de seu sucesso – no primeiro dia do teste no Bahrein, antes de passar para o Alfa Romeo pelo segundo dia, quarta-feira.

Leia também:

Fontes do Motorsport.com revelaram o plano para o primeiro treino de Schumacher em um carro de F1 contemporâneo na segunda-feira.

Neste fim de semana, o campeão europeu de Fórmula 3, Schumacher, disputará suas primeiras corridas de F2 com a equipe Prema, que levou Pierre Gasly e Charles Leclerc aos títulos de 2016 e 2017 da categoria.

"Estou realmente ansioso pelo que tenho certeza que será uma ótima experiência", disse Schumacher, de 20 anos, sobre seus testes na F1.

Veja também:

"Mas, por enquanto, estou conscientemente colocando todos os pensamentos do teste de lado, porque também estou ansioso para competir na minha primeira corrida de F2 e gostaria de focar 100% no fim de semana que está por vir".

Schumacher foi trazido para o programa da Academia de Pilotos da Ferrari durante o inverno.

Mattia Binotto, diretor da equipe, disse que os testes de F1 para Schumacher e seu protegido, Callum Ilott, são mais uma prova do foco da Ferrari em jovens talentos, após a promoção de Leclerc ao time principal da temporada 2019, após sua campanha com a Sauber.

"Acreditamos firmemente no valor do Ferrari Driver Academy como um programa de treinamento de alto nível para jovens talentosos e a decisão de dar a Charles Leclerc um lugar em nossa equipe é a prova disso", disse Binotto.

"Estamos, portanto, muito satisfeitos por poder dar a Mick e Callum a oportunidade de experimentar pilotar um carro de Fórmula 1."

"Mick, que se juntou à FDA em janeiro, e Callum, que está conosco desde 2017, são definitivamente pilotos em ascensão e acredito que dirigir o SF90 em um ambiente oficial, como os testes no Bahrein e Barcelona, ​​pode ser muito útil nesta fase de suas carreiras."

Relembre as 10 maiores atuações de Michael Schumacher na Fórmula 1:

Galeria
Lista

10. GP do Canadá, 2011

10. GP do Canadá, 2011
1/10

Foto de: XPB Images

Sejamos sinceros: os anos de Schumacher na Mercedes não foram aquilo que todos esperavam. Depois de três temporadas sem correr, tendo sofrido um acidente de moto e já com mais de 40 anos, o alemão decepcionou. Mas no Canadá em 2011 Schumi lembrou bastante sua melhor fase. Na chuva, ele chegou a ocupar uma convincente segunda posição após uma bela ultrapassagem dupla sobre Massa e Kobayashi, e só caiu para quarto no fim da prova pelos carros superiores e uso do DRS por parte de Button e Webber. Schumi ficou com um amargo e injusto quarto naquele dia.

9. GP da Espanha, 1994

9. GP da Espanha, 1994
2/10

Foto de: LAT Images

Depois de vencer as quatro primeiras provas da temporada, Michael Schumacher não venceu a quinta seguida por um problema de câmbio que o fez ficar preso na quinta marcha durante boa parte da corrida. Ainda assim, ele conseguiu fazer um pit stop sem deixar o carro morrer e chegar em segundo, a apenas 24s de Damon Hill - vencedor da corrida. Após o GP, Schumi disse que o problema o fez mudar os traçados e tangências das curvas, e que utilizou sua experiência prévia nos protótipos para evitar que seu motor apagasse.

8. GP da França, 2004

8. GP da França, 2004
3/10

Foto de: Ferrari Media Center

2004 foi a temporada mais dominadora de Schumacher na F1. O alemão conquistou 13 vitórias em 18 provas, e o triunfo mais insano veio em Magny-Cours. Derrotado na disputa pela pole position por Fernando Alonso, o alemão e a Ferrari apostaram em uma estratégia de quatro paradas para superar o inspirado espanhol naquele dia ao final da prova de 70 voltas.

7. GP do Japão, 2000

7. GP do Japão, 2000
4/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Para tirar a Ferrari de uma fila de 21 anos sem títulos, Schumi mais uma vez se utilizou de um bom trabalho em equipe e de sua conhecida perícia no molhado para derrotar Mika Hakkinen. Após uma batalha épica na classificação, o finlandês largou melhor que o alemão e lhe roubou a liderança, mas Schumacher sempre se manteve logo atrás do rival. Quando uma pequena garoa começou a cair em Suzuka na segunda metade da prova, ele acelerou tudo, adiou sua parada no box e retornou à frente de Mika para celebrar seu tricampeonato e quebrar o jejum ferrarista após quatro anos de tentativas frustradas.

6. GP dos EUA, 2003

6. GP dos EUA, 2003
5/10

Foto de: Ercole Colombo

Saindo de sétimo, Schumacher não parecia ter ritmo para lutar pela vitória em Indy. Mas com uma ótima largada e uma forte chuva no meio da prova, ele não desperdiçou a chance de se aproximar do hexacampeonato enquanto seu maior rival na luta pelo título, Kimi Raikkonen, tinha problemas de ritmo com o pneu de chuva da Michelin. A vitória se provou crucial para a conquista do título do alemão, que saiu dos EUA com nove pontos de frente e foi campeão ao fim do GP seguinte com apenas dois pontos de vantagem sobre Kimi.

5. GP de Mônaco, 1997

5. GP de Mônaco, 1997
6/10

Foto de: LAT Images

Esta foi uma das corridas que definiram Schumacher como o ‘Rei da Chuva’ de sua época. Vendo as duas Williams na primeira fila saindo de pneus slicks no molhado, Schumi já na largada assumiu o primeiro posto e na primeira volta abriu 4s frente para o resto na traiçoeira pista monegasca. Na quinta volta ele já tinha 22 segundos de vantagem. A folga só aumentou durante o GP, e apesar de uma saída de pista na Sainte Devote no meio da prova, ele finalizou a corrida 53s306 à frente do segundo - Rubens Barrichello andando com a Stewart.

4. GP da Malásia, 1999

4. GP da Malásia, 1999
7/10

Foto de: LAT Images

“Este cara é deprimente. Além de ser o melhor nº 1, também é o melhor nº 2”. A frase foi dita por Eddie Irvine, logo após sua vitória na Malásia em 1999. Pole position, Schumacher deixou seu parceiro passar logo no início da prova e segurou as McLarens para que Eddie abrisse na frente. No entanto, sem ser suficientemente veloz, Irvine saiu após sua última parada atrás de Schumacher. Schumi o deixou passar de novo, para que Eddie voltasse à liderança do mundial antes da última prova no Japão, onde perdeu o título para Mika Hakkinen (exausto na foto após não ter conseguido passar o alemão durante toda a prova).

3. GP da Espanha, 1996

3. GP da Espanha, 1996
8/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

A primeira vitória de Schumacher na Ferrari mostrou o que estava por vir. Sob chuva torrencial, ele largou mal, mas – como em um vídeo game – foi passando seus adversários facilmente até chegar à liderança apenas na volta 13. Tranquilo, ele abriu mais 45s nas 42 voltas restantes, mesmo com dois dos dez cilindros de seu motor Ferrari quebrando durante a prova.

2. GP da Bélgica, 1995

2. GP da Bélgica, 1995
9/10

Foto de: LAT Images

Saindo de 16º no grid de largada, a chuva veio mais uma vez para ajudar Schumacher a se destacar frente aos rivais. Se recuperando nas primeiras voltas, ele esperou uma garoa iniciar e Damon Hill ir aos boxes para liderar já na volta 16. Com pneus de chuva, Hill passou Schumacher após uma briga intensa que durou uma volta. Mas a chuva, amiga do alemão, foi embora. Ele passou Hill de novo, que teve que trocar mais uma vez para slicks. Voltas depois, a chuva voltou de vez, e todos tiveram que ir aos pits novamente pelos pneus de chuva, confirmando assim o triunfo de Schumacher.

1. GP da Hungria, 1998

1. GP da Hungria, 1998
10/10

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Que Schumacher sobrava na chuva, nós já vimos. Mas e com um carro aquém, sem chuva e com uma estratégia de uma parada a mais era possível brilhar? Sim, era. E aconteceu em Budapeste em 1998. Em uma pista difícil de passar, sua única chance para bater as velozes McLarens era sendo perfeito e ousando na estratégia. Ele fez três paradas frente às duas de Hakkinen e David Coulthard, fez um terceiro stint visceral (no qual chegou a sair da pista) e retornou de seu último pit stop à frente de ambos. O dia ainda melhorou para o alemão quando Hakkinen sofreu com problemas de estabilidade e caiu para sexto, com sua diferença no mundial diminuindo de 16 para sete pontos.

Próximo artigo
30 anos: Relembre último GP de F1 no Rio com vitória de Ferrari revolucionária

Artigo anterior

30 anos: Relembre último GP de F1 no Rio com vitória de Ferrari revolucionária

Próximo artigo

FIA confirma repressão mais rigorosa à queima de óleo em 2020

FIA confirma repressão mais rigorosa à queima de óleo em 2020
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , FIA F2
Pilotos Mick Schumacher
Equipes Ferrari Compre Agora
Autor Matt Beer