Veja a verdade sobre o início da treta de Nelson Piquet e imprensa

compartilhar
comentários
Veja a verdade sobre o início da treta de Nelson Piquet e imprensa

Ex-piloto sempre teve uma relação complicada com a mídia especializada brasileira

Tricampeão da Fórmula 1 e um dos maiores nomes da história do esporte a motor, Nelson Piquet completou 68 anos nesta semana e voltou a ser homenageado no Brasil, onde se tornou ídolo após as conquistas dos campeonatos mundiais de 1981, 1983 e 1987.

Celebrado pela inventividade, pelas atuações e pela personalidade, 'Nelsão' é uma lenda internacional da F1, mas sempre teve uma relação complicada com a imprensa brasileira. A 'rixa' é famosa, mas poucos sabem o motivo pela qual a tensão começou. 

Leia também:

Por isso, o Motorsport.com entrevistou quatro personagens bastante familiarizados com a 'treta': o piloto Nelsinho Piquet, filho de Nelson e campeão da Fórmula E; o jornalista Castilho de Andrade, que cobria automobilismo pelo Jornal da Tarde; o comentarista Reginaldo Leme, que trabalhava no Estadão e ficou quatro décadas na Globo; e o ex-piloto Chico Serra, tricampeão da Stock Car que disputava manchetes com Nelsão, que era seu rival na F3 inglesa.

Cada um deles contou uma parte da história. Nelsinho explicou o lado do pai, Castilho falou sobre a imprensa e Leme apontou a 'culpa' de Piquet, enquanto Serra deu sua versão dos fatos. Os relatos imperdíveis você confere no vídeo e no texto abaixo: 

Nelsinho explica o lado do pai

"Teve o fato de ele ser de Brasília, né... E quando ele vinha correr em São Paulo de Super Vee, dava pau em todo mundo aqui... Todo mundo de São Paulo odiava ele", explicou Nelsinho, que hoje corre na Stock Car com a equipe Full Time Sports.

"Então, assim... Quando o Ingo [Hoffmann] ou o Chico [Serra] venciam na Inglaterra de Fórmula 3 ou alguma coisa, eles (jornalistas) davam uma atenção gigantesca para os dois nas mídias e nos jornais. E, quando o meu pai vencia, não era o caso. Então, acho que isso foi uma coisa que, com o tempo, foi criando esse distanciamento [entre Piquet e imprensa]. Não foi uma coisa que aconteceu da noite para o dia. Foram vários casos assim", afirmou.

Castilho de Andrade fala sobre a imprensa

"O começo [da relação com Piquet] foi difícil, como era um começo difícil para muitos jornalistas, principalmente daqui de São Paulo. Aconteceu que o Piquet, com ou sem razão, não acompanhei isso tão bem, na época da F3 (inglesa), [achava] que os jornais davam mais destaque para o Chico Serra. Mas o Jornal da Tarde sempre investiu muito em automobilismo, então o espaço que o Piquet tinha, o Serra tinha, ou sei lá quem mais estava correndo."

"Mas, criou-se, ou ele criou - e talvez isso tenha acontecido em outros jornais, eu não tenho como dizer se tinha ou não fundamento -, ele cismou que ele era preterido em relação ao Chico Serra. Que ele (Nelson) ganhava a corrida e o destaque era sempre o Chico Serra."

"Isso criou uma barreira grande entre jornalistas e o Piquet. E o Piquet é um cara que não 'faz média'. O que tem na cabeça dele, para bem ou mal, ele detona. Então, o começo era meio difícil. Mas, aos poucos, ele foi vendo que ele tinha que conversar", completou.

Reginaldo Leme aponta a 'culpa' de Piquet

"É a pura verdade, mas é muito culpa do Nelson. Porque, na época, para chegar notícia no Brasil, você tinha que ter uma assessoria de imprensa. E o Chico tinha a mãe dele que trabalhava com isso, a função dela era Relações Públicas. E o Piquet nunca quis isso. Nunca quis e nunca teve na vida. Hoje, o Nelsinho tem o Luis Ferrari, que às vezes faz algumas coisas para o Nelson por conta do Nelsinho. Mas o Piquet mesmo nunca quis."

"Então, ele tem um pouco de culpa, porque na época era assim. Ou chegavam as notícias através da assessoria de imprensa, ou não chegava. Eu trabalhava no Estadão e queria publicar uma coisa equânime, mas não conseguia, porque eu tinha muito mais notícias do Chico.

"Mas eu tinha bom senso... Não era o caso de, não me lembro que jornal foi, dizer - o Nelson sempre cita isso, é uma verdade - assim: 'A corrida do Chico Serra foi espetacular, no autódromo tal, e ele chegou em terceiro. Quem venceu foi Nelson Piquet'. Aí também é demais. Aí é falta de bom senso do jornalista, mesmo que ele não tivesse os detalhes que ele tinha a respeito do Serra. Mas o Chico é muito legal, procurou a amizade (com jornalistas)".

A versão de Chico Serra

"Eu tinha uma assessoria de imprensa muito melhor que a dele, que era a minha mãe. Minha assessoria era muito boa. E eu estava vindo de uma temporada fantástica. Tinha acabado de ser campeão no Brasil, aí fui para a Inglaterra, ganhei um monte de corridas de Fórmula Ford, campeonato, tudo... Então eu tive, realmente, um retorno (de mídia) fantástico. Realmente, era muito melhor do que o do Nelson."

"E, quando começou o ano, eu comecei melhor do que ele. Daqui a pouco, o Nelson passou e realmente ele estava ganhando as corridas. Só que ele estava ganhando as corridas e eu estava tendo mais retorno do que ele no Brasil. Isso realmente era verdade", completou Serra.

Especial Família Piquet | Nelson explica as verdades e mentiras sobre a sua carreira

O que resta para Massa no automobilismo após sair de sua equipe na Fórmula E? Ouça

 

.

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Pr1meiro Stint: entendendo o estado de saúde de Schumacher

Artigo anterior

Pr1meiro Stint: entendendo o estado de saúde de Schumacher

Próximo artigo

Proibição do "modo festa" deve ficar apenas para GP da Itália; McLaren vê Mercedes na ponta mesmo com medida

Proibição do "modo festa" deve ficar apenas para GP da Itália; McLaren vê Mercedes na ponta mesmo com medida
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Nelson Piquet