Relato da corrida
FIA F2 Monza

F2: Daruvala vence corrida após interrupção de bandeira vermelha; Campeão, Drugovich termina em sétimo

Penúltima etapa da temporada foi marcada pelo caos nas primeiras voltas

Jehan Daruvala, Prema Racing

O júnior da Red Bull, da Prema, Jehan Daruvala, conquistou sua primeira vitória na Fórmula 2 em uma caótica competição em Monza, quando os primeiros líderes foram frustrados por um safety car inoportuno. O campeão da temporada, Felipe Drugovich cruzou a linha em sétimo enquanto Enzo Fittipaldi encerrou a participação na Itália em uma boa 4ª colocação.

Leia também:

Daruvala usou um pitstop bem cronometrado, antes de uma bandeira vermelha, para se colocar em posição privilegiada para conquistar sua primeira vitória na categoria e aumentar sua contagem de três vitórias de sprint, embora esteja sob investigação por um incidente na primeira volta.

O pole Jack Doohan (Virtuosi) teve uma fuga lenta da linha no início, caindo de posição quando Liam Lawson agarrou o holeshot em seu carro da Carlin.

O caos se seguiu na saída da primeira chicane quando Theo Pourchaire entrou em contato com Ralph Boschung, que tentava se juntar novamente depois de cortar a curva, mandando o piloto da Campos para a barreira no caminho para a Curva Grande quando o carro de Pourchaire rodou.

O incidente também afetou Ollie Caldwell (Campos) e Luca Ghiotto, substituindo o banido Roy Nissany na DAMS.

Mais adiante na entrada para a segunda chicane, Doohan, em recuperação, foi forçado a colidir com Logan Sargeant da Carlin por conta de um desvio de Daruvala. O dano resultante forçou Doohan e Sargeant a abandonarem. O satefy car foi acionado e o confronto está atualmente sob investigação.

Na frente, Lawson liderou o recém-coroado campeão de F2 Felipe Drugovich (MP Motorsport) e Juri Vips, o piloto da Hitech deu um bom salto na relargada para passar o brasileiro em segundo na curva 1.

Um segundo carro de segurança neutralizou a corrida na oitava volta, quando Calan Williams, da Trident, foi lançado na barreira no meio da chicane de Ascari pelo piloto da Van Amersfoort, David Beckmann.

Com o Tridente atingido incapaz de ser removido com segurança, a corrida foi marcada com bandeira vermelha na nona volta. Mas isso aconteceu depois que a maioria do pelotão entrou nos boxes para o pitstop obrigatório, com exceção do companheiro de equipe de Williams, Richard Verschoor – que começou com pneu duro – e Marino Sato, da Virtuosi.

Os líderes não conseguiram parar antes que o carro de segurança fosse chamado, chegando uma volta após o primeiro grupo a parar - liderado por Daruvala - que terminou em terceiro sob a bandeira vermelha. O líder inicial Lawson ficou em 10º no reinício após a bandeira vermelha, enquanto o Verschoor da Trident permaneceu com o pneu mais duro.

Lawson led early on but was unable to pit when the SC first came out, which cycled Daruvala to the front

Lawson led early on but was unable to pit when the SC first came out, which cycled Daruvala to the front

Photo by: Red Bull Content Pool

Antes do reinício, o quinto colocado Marcus Armstrong foi punido com uma penalidade de 10 segundos pelo que a direção de corrida descreveu como uma falha em seguir os procedimentos do diretor de corrida - provavelmente por sua guinada selvagem ao entrar nos boxes.

A corrida voltou às 10h55, hora local, após uma breve paralisação, com Verschoor liderando o pelotão. Daruvala passou à frente de Sato na curva 1 no início da volta 18, com o japonês parando duas voltas depois, enquanto Verschoor continuava na frente com seus velhos pneus duros.

No final da volta 25, Verschoor finalmente fez seu pitstop obrigatório, liberando Daruvala em uma condução confortável para sua primeira vitória.

Frederick Vesti terminou a 1,9s em segundo em seu carro da ART para completar um pódio duplo em Monza depois de seguir Vips na primeira corrida, com o carro DAMS de Ayumu Iwasa completando o pódio.

O caos do acidente permitiu que Enzo Fittipaldi conquistasse o quarto lugar para Charouz, à frente de Dennis Hauger, da Prema – que cumpriu uma penalidade de drive-through por um procedimento incorreto no grid – e Beckmann.

Drugovich foi sétimo em uma corrida desconexa, ultrapassando Amaury Cordeel, de Van Amersfoort, no final, quando ele escapou na Lesmo 2, com Codeel, o segundo carro MP de Clement Novalak e Verschoor, completando o top 10.

A corrida de Lawson foi de mal a pior após o reinício da bandeira vermelha quando ele foi rodado por Vips na Curva 4 na volta 13. O vencedor da corrida sprint foi atingido com uma penalidade de 10 segundos de stop/go pela colisão, enquanto Lawson foi forçado a fazer um pitstop para uma mudança de asa dianteira.

Isto o deixou de fora dos pontos indo para 14º atrás de Armstrong após sua penalidade, Sato e Vips.

Além das batidas, a piloto da Charouz, Tatiana Calderón, não largou por indicação médica.

 Resultados da corrida feature (30 voltas)

DRUGOVICH revela que SE QUESTIONOU se continuaria no automobilismo durante trajetória “DIFÍCIL”

PODCAST #194 - Qual será o futuro de Felipe Drugovich?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior De Hamilton a Maldonado: o que aconteceu com campeões da F2, assim como Drugovich
Próximo artigo F2: Enzo Fittipaldi herda pódio em Monza após punição a japonês

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil