F2: Samaia aposta em fim de semana com bandeiras vermelhas e safety car em Mônaco

Piloto brasileiro corre pela primeira vez no mítico circuito de Monte Carlo e aposta em muitas intervenções com safety car e até bandeiras vermelhas

F2: Samaia aposta em fim de semana com bandeiras vermelhas e safety car em Mônaco

Depois de um longo intervalo, a Fórmula 2 volta à ativa para a segunda etapa da temporada 2021. Após o primeiro encontro no Bahrein e de três dias de testes coletivos em Barcelona, há cerca de um mês, Guilherme Samaia se encontra focado para encarar as ruas de Mônaco pela primeira vez em sua carreira.

Leia também:

O piloto da Charouz Racing System vem de uma abertura de temporada promissora e espera um final de semana limpo, pelo menos de sua parte.

“Mônaco é uma pista que não aceita erros, então a concentração tem de ser 100%, no nível mais alto. Teremos pouco tempo de pista até as corridas, como é de praxe, mas acho que a direção de prova vai ter bastante trabalho, porque qualquer batida é praticamente certo que já temos uma bandeira vermelha interrompendo a atividade. Vai ser bem agitado, eu acho, com algumas destas bandeiras vermelhas e intervenções do safety car nas corridas”, destacou o paulistano de 24 anos.

“Estou bem empolgado e não vejo a hora de voltar ao carro. Mônaco é uma pista lendária, então correr aqui é algo que todo piloto sonha em fazer na carreira. É muito especial, porque ano passado não tivemos a corrida”, disse Guilherme, que só tem experiência anterior em um circuito de rua, o de Pau, na França, em 2018, quando competia na Fórmula 3.

O brasileiro, que está em sua segunda temporada na F2, destaca o tamanho da dificuldade que os pouco mais de 3.300 metros da pista representam. Além disso, os pilotos terão de lidar com uma novidade: o uso dos compostos ultramacios fornecidos pela Pirelli, destacados pela cor roxa.

“Vai ser a primeira vez que vamos usar estes compostos na temporada, então temos pouco tempo para aprender o que for possível sobre eles”, afirmou.

“Tivemos um tempo depois dos testes de Barcelona, em que pudemos ver todas as informações que coletamos tanto no Bahrein como na Espanha. O fim de semana de Mônaco é único. Vai ser bem diferente e bem interessante. O objetivo é aprender e me adaptar às circunstâncias tentando extrair o máximo e o melhor das situações, fazendo um fim de semana limpo.”

“Pode acontecer de tudo, porque Mônaco não aceita erros. Então, a abordagem tem de ser um pouco diferente, claro que sempre pensando em ser rápido, mas o principal, primeiro, é fazer uma corrida limpa. O foco tem de ser 100%”, completou.

As atividades serão todas transmitidas ao vivo pelo Bandsports. Na quinta-feira (20) acontecem o único treino livre e a sessão de classificação, que desta vez será dividida em dois grupos para melhor aproveitamento da pista e evitar tráfego. Na sexta-feira (21) acontece a primeira corrida, com largada às 6h40 no horário de Brasília e cujo grid faz a inversão dos dez primeiros colocados da tomada de tempos; no sábado (22), a segunda prova, que também terá 30 voltas, forma seu grid de acordo com o resultado da primeira e invertendo os dez primeiros às 3h15 (de Brasília). A corrida principal, de 42 voltas, tem largada às 12h10 e seu grid obedece a ordem da tomada de tempos.

F1: Norris e McLaren; Russell, Bottas e o MERCADO de 22; Lewis X Max e + | DIRETO DO PADDOCK

PODCAST: O GP de Mônaco ainda é o ponto alto da F1?

 

compartilhar
comentários
F2: Drugovich homenageará Ayrton Senna em estreia em Mônaco
Artigo anterior

F2: Drugovich homenageará Ayrton Senna em estreia em Mônaco

Próximo artigo

F2: Pourchaire é o mais rápido na classificação e faz pole da corrida 3; Drugovich sai em segundo na prova da sexta

F2: Pourchaire é o mais rápido na classificação e faz pole da corrida 3; Drugovich sai em segundo na prova da sexta
Carregar comentários