Criador da F-E: sem esporte ao vivo, há alto risco de violação do isolamento

compartilhar
comentários
Criador da F-E: sem esporte ao vivo, há alto risco de violação do isolamento
Por:
21 de abr de 2020 13:01

Alejandro Agag afirmou que o esporte deve retornar o mais rápido possível para reduzir o risco de pessoas violando o isolamento durante a pandemia

A Extreme E (XE), nova categoria de SUVs elétricos off road, foi anunciada em 2018 e prevê o início da categoria em janeiro de 2021, com uma etapa no Senegal. Segundo Alejandro Agag, criador do campeonato e da Fórmula E, a pandemia da Covid-19 não afetou o planejamento da temporada inaugural.

Enquanto isso, a F-E suspendeu seu calendário da temporada 2019-2020 inicialmente por dois meses ainda no início da pandemia, mas estendeu a suspensão até o final de junho. Mas, para Agag, o retorno dos eventos esportivos seria um incentivador para que as pessoas fiquem em casa e sigam as restrições de isolamento impostas por vários países.

Leia também:

Falando durante uma coletiva online da XE, Agag disse: "Acho que o esporte precisa retornar o mais rápido possível. Mesmo que com portões fechados, e acho que teria que ser com portões fechados. As pessoas precisam de entretenimento enquanto eles estão em casa".

"Se você dá para eles futebol, automobilismo, se você dá razões para ficar em casa, eles ficarão em casa e mais felizes. Se eles não tem nada, como entretenimento, o risco das pessoas quebrarem o confinamento é maior. O esporte tem um grande papel nisso".

Agag acrescentou que, apesar dos eventos com portões fechados não ser uma solução de longo prazo, o esporte pode ter uma "função social" em meio à pandemia da Covid-19.

Ele disse: "Acho que, com sorte, o esporte com portões fechados não é o futuro, porque seria um futuro triste. Mas, no curto prazo, é o único jeito. Eu defendo o esporte com portões fechados porque pelo menos você dá algo para entreter os fãs - eles precisam disso".

"O esporte terá uma função social nesse momento de Covid. Nós precisamos voltar com portões fechados o mais rápido possível".

Agag também falou que o conceito do XE, que transportará os equipamentos e funcionários para os eventos a bordo do reformado RMS St. Helena é "praticamente a prova de vírus".

Ele disse: "Quando pensamos no Extreme E não sabíamos que teríamos uma pandemia. Não sabíamos que haveria um vírus. Mas, se você pensar nisso, a Extreme E é um esporte praticamente a prova de vírus. É o único esporte que eu conheço que foi feito para ser realizado sem espectadores".

"Não teremos público nos nossos eventos Estaremos fechados em um navio, podemos testar todos que vão entrar nele. Podemos garantir que o navio será livre de Covid".

GALERIA: O conceito dos carros do Extreme E para a temporada 2021

Galeria
Lista

Extreme E

Extreme E
1/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
2/13

Foto de: Extreme E

Veloce Racing

Veloce Racing
3/13

Foto de: Veloce Racing

Odyssey 21

Odyssey 21
4/13

Extreme E

Extreme E
5/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
6/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
7/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
8/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
9/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
10/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
11/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
12/13

Foto de: Extreme E

Extreme E

Extreme E
13/13

Foto de: Extreme E

Os 5 pilotos da F1 que mereciam ter sido campeões

 

PODCAST: Quais pilotos mereciam ganhar títulos da F1 e não levaram?

 

 

Gunther supera Vandoorne e vence prova virtual da Fórmula E de ponta a ponta

Artigo anterior

Gunther supera Vandoorne e vence prova virtual da Fórmula E de ponta a ponta

Próximo artigo

Fórmula E renova acordo com Roma até 2025

Fórmula E renova acordo com Roma até 2025
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E , Extreme E
Autor Matt Kew