Di Grassi sugere traçado para F-E em São Paulo

compartilhar
comentários
Di Grassi sugere traçado para F-E em São Paulo

Vice-líder da temporada divulgou projeto de pista nos arredores do Parque do Ibirapuera, na cidade de São Paulo

Lucas di Grassi, vice-líder da atual temporada da Fórmula E, com 61 pontos - apenas um a menos do que o líder, Sébastien Buemi, divulgou nesta quarta-feira (13) um projeto, criado por ele, de um traçado para uma prova da categoria no Brasil.

O país tem forte presença na Fórmula E desde o início. Na primeira temporada do campeonato de carros elétricos, di Grassi, Bruno Senna e Nelsinho Piquet estiveram na disputa - o último se sagrou o primeiro campeão da categoria. Neste ano, o piloto da ABT Audi é quem vem se destacando, tendo vencido o ePrix de Putrajaya e andando sempre entre os primeiros colocados.

É baseado neste cenário de forte presença brasileira na categoria que surge a sugestão de di Grassi. Antes da temporada inaugural da categoria, chegou-se a dizer que a cidade do Rio de Janeiro seria sede de um ePrix, o que nunca aconteceu.

O traçado desenhado pelo brasileiro fica na região do Parque do Ibirapuera, na cidade de São Paulo. Com 2.105 metros de extensão, dez curvas e sentido anti-horário, a pista utiliza tanto as avenidas do lado externo como um trecho interno do parque, próximo ao lago. Di Grassi explica as razões pelas quais escolheu o local para projetar a pista.

"Acho que São Paulo, por ser a maior cidade do país, no Parque do Ibirapuera, que é o coração verde da cidade, onde as pessoas praticam atividades físicas e há um belíssimo cenário. Além disso, há a total possibilidade prática de se fazer uma pista para a Fórmula E correr lá", disse.

Além disso, o piloto da ABT Audi cita mais razões pelas quais a categoria deve desembarcar em breve no país. "O Brasil deu alguns bons passos em relação aos carros elétricos ao zerar os impostos de importação. É um bom início. Além disso, veículos movidos a eletricidade estão isentos do rodízio municipal de São Paulo e têm 50% de desconto no IPVA", afirmou.

"Uma corrida da Fórmula E acontecendo no Brasil é mais um estímulo para a importação e a produção destes veículos e seu uso nas cidades. É a única maneira que vejo de os grandes centros combaterem com mais eficiência os altos índices de poluição que ainda são gerados pelos veículos a combustão", completou.

 

F-E apresenta traçado do ePrix de Paris

Artigo anterior

F-E apresenta traçado do ePrix de Paris

Próximo artigo

Andretti recoloca conjunto motriz para homologação da FIA

Andretti recoloca conjunto motriz para homologação da FIA
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Pilotos Lucas di Grassi