Relato da corrida
Fórmula E ePrix de Seul II

Vandoorne termina em 2º e é o campeão de 2022 da Fórmula E na despedida da Mercedes; Mortara vence o ePrix II de Seul

Mesmo com abandono de De Vries, Mercedes faz dobradinha de títulos pelo segundo ano, levando também o Mundial de Construtores em sua despedida da categoria

Stoffel Vandoorne, Mercedes-Benz EQ

Stoffel Vandoorne é o campeão da Fórmula E 2022! O belga da Mercedes fez uma prova conservadora, sem correr riscos e apostou em uma temporada baseada na consistência para conquistar seu primeiro título na categoria na despedida da equipe alemã. Neste domingo, ele cruzou a linha de chegada em terceiro mas foi segundo colocado devido a uma punição a Jake Dennis.

Na corrida deste domingo, o ePrix II de Seul, 100ª corrida da história da Fórmula E, a vitória ficou com Edoardo Mortara, tendo Vandoorne em segundo e Jake Dennis em terceiro, mesmo após a punição. Lucas di Grassi foi o 11º e Sérgio Sette Câmara o 14º.

Leia também:
 

Após a primeira corrida em solo sul-coreano, Vandoorne manteve a liderança, mas viu sua ampla vantagem cair para 21 pontos graças a uma vitória sólida de Evans. Mas com apenas 29 pontos em jogo neste domingo, a situação do belga da Mercedes segue bem confortável, garantindo o título se terminar no top 7 sem depender dos resultados do rival.

Mercedes que, inclusive, se despede da categoria neste fim de semana, com a entrada do time alemão passando para a McLaren no próximo ano. E mesmo com o clima de despedida, a montadora quer fazer de tudo para garantir a segunda dobradinha consecutiva de títulos, já que lidera ambos os Mundiais.

 

Na largada, Da Costa se manteve na ponta enquanto Vandoorne fez uma saída conservadora, se segurando em quarto apesar dos ataques de Frijns. Já Evans avançou uma posição, indo para 12º em meio a uma primeira curva caótica do pelotão do meio.

Mas um ataque de Mortara em uma curva fez com que o português perdesse duas posições direto, para Dennis também, deixando-o logo à frente de Vandoorne, enquanto Evans passava mais carros, chegando ao top 10.

 

Após dez minutos de corrida Mortara se mantinha na ponta com uma boa vantagem para Dennis em segundo, enquanto Da Costa era pressionado por Vandoorne e Frijns. Di Grassi era o sexto enquanto Evans era o nono, atrás de Vergne.

Com o Mundial de Construtores também em aberto, a Mercedes sofreu um forte golpe em sua luta pelo bicampeonato com o abandono de De Vries, que ficou com um carro avariado após um toque com Wehrlein, que também deixou a prova. Mas, pouco depois, a Venturi também sofreu um golpe com um furo no pneu de Di Grassi, forçando o brasileiro a parar para fazer uma troca, voltando fora do top 10.

 

A 24 minutos do fim, o safety car precisou ser acionado devido ao carro de Gunther parado no meio da pista. Com isso, a direção de prova aproveitou para recolher também o carro de Wehrlein que havia ficado parado em uma área de escape.

A prova foi reiniciada com 14 minutos ainda no relógio. Rapidamente Mortara conseguiu abrir para Dennis buscando acionar o segundo modo ataque, com Da Costa fazendo o mesmo, enquanto Vandoorne optou por esperar mais uma volta. Mas o português, buscando ultrapassar Dennis pela P2, acabou tomando um toque, perdendo posições.

 

Com um acréscimo de 06min45s no tempo de prova devido ao longo período de safety car, todos passaram a ficar de olho no consumo da bateria para o fim da corrida.

No final, Edoardo Mortara fez uma prova dominante para cruzar a linha de chegada em primeiro e vencer. Mas as atenções estavam voltadas para quem vinha atrás: com a punição de 5 segundos a Jake Dennis pelo incidente com António Félix da Costa, Stoffel Vandoorne cruzou em terceiro mas foi promovido à segunda colocação, garantindo com sobras seu primeiro título na Fórmula E na despedida da Mercedes, que também termina com o Mundial de Construtores.

Mesmo com a punição, Jake Dennis ainda manteve a posição final do pódio. Entre os brasileiros, Sérgio Sette Câmara foi o 14º mesmo cruzando em 10º devido a uma punição de 5s e Lucas di Grassi o 11º.

A Fórmula E entra agora em férias enquanto as equipes aceleram a produção dos carros para a temporada 2023, a primeira do modelo Gen3. Os testes de pré-temporada devem acontecer no fim de novembro / começo de dezembro antes do início do campeonato, marcado para 14 de janeiro de 2023 no ePrix da Cidade do México. A categoria ainda passará pelo Brasil pela primeira vez, com o ePrix de São Paulo em 25 de março.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Da Costa fica com a pole em Seul no 100º ePrix da Fórmula E; Vandoorne sai em 4º e Evans larga apenas em 13º
Próximo artigo Com Vandoorne campeão e Di Grassi em 5º, veja a classificação final da Fórmula E em 2022

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil