Alonso descarta mudança definitiva para a Indy no futuro

Apesar de participação nas 500 Milhas de Indianápolis, espanhol reforça que pretende permanecer na F1: “Objetivo é mais a tríplice coroa”

Alonso descarta mudança definitiva para a Indy no futuro
Fernando Alonso
Fernando Alonso
Mark Miles, Michael Andretti, Andretti Autosport team owner, Fernando Alonso, Zak Brown press conference
Fernando Alonso press conference
Fernando Alonso press conference
Scott Dixon, Chip Ganassi Racing Honda
Simon Pagenaud, Team Penske Chevrolet
Marco Andretti, Andretti Autosport with Lendium Honda, Josef Newgarden, Team Penske Chevrolet

Apesar de sua surpreendente participação nas 500 Milhas de Indianápolis, no próximo mês, Fernando Alonso esclareceu que não pretende se transferir para a Indy em definitivo em um futuro próximo.

O espanhol, contratado pela McLaren até o fim de 2017, reforçou que o seu objetivo em competir nos Estados Unidos é exclusivamente ficar mais próximo da tríplice coroa do automobilismo, que consiste no GP de Mônaco de F1, as 500 Milhas de Indianápolis e as 24 Horas de Le Mans.

Alonso, vencedor da corrida de Mônaco em 2006 e 2007, tentará colocar a Indy 500 em seu currículo neste ano. Segundo ele, seu interesse pela categoria não vai além da prova realizada no mítico oval.

“Não, o objetivo mesmo é mais a tríplice coroa do que uma mudança à Indy. É como encaro, a corrida é o único objetivo. Espero que eu possa ser competitivo e que eu consiga cumprir esse objetivo um dia, mas não pretendo correr todo o campeonato da Indy no futuro. Estou na F1, me sinto bem e seguirei por lá. O que pode acontecer são corridas avulsas fora de lá”, explicou, em entrevista coletiva dada em Barber, sede da última etapa da Indy.

De acordo com o espanhol, o desejo de conquistar a tríplice coroa não surgiu de uma hora para outra. “Há quatro ou cinco anos, comecei a pensar em como poderia crescer como piloto e me tornar um piloto mais completo. Para isso, é preciso vencer as melhores corridas do mundo, as de maior prestígio: F1, 24 Horas de Le Mans e 500 Milhas de Indianápolis. Essa meta é muito ambiciosa, já que apenas um homem conseguiu [Graham Hill], e muito atrativa, mas eu não achei que seria possível tentar correr fora da F1 antes de me aposentar por lá. Fazer isso acontecer agora me deixa muito feliz e orgulhoso de minha equipe”, completou.

compartilhar
comentários
Mentor de Alonso, De Ferran garante: “Ele será competitivo”
Artigo anterior

Mentor de Alonso, De Ferran garante: “Ele será competitivo”

Próximo artigo

Castroneves: Ritmo no quali mostra que ainda posso vencer

Castroneves: Ritmo no quali mostra que ainda posso vencer
Carregar comentários