Indy: 500 Milhas acontecerá com 25% da capacidade de público

compartilhar
comentários
Indy: 500 Milhas acontecerá com 25% da capacidade de público
Por:

500 Milhas de Indianápolis tem largada marcada para 23 de agosto; NASCAR anunciou que terá apenas corridas em 2020, sem treinos e classificações

O Indianapolis Motor Speedway, circuito que recebe as 500 Milhas de Indianápolis, prova mais tradicional do calendário da Indy, anunciou que a presença de público na prova, que será disputada em agosto, será limitada a 25% da capacidade. Além disso, máscaras serão disponibilizadas para todos os participantes. A venda de ingressos não será permitida após o dia 24 de julho, limitando ainda mais o número de pessoas que comparecerão.

A direção do circuito preparou um planejamento detalhado, com orientações e protocolos, que será divulgado amanhã, antes de uma teleconferência com os funcionários do autódromo.

Leia também:

“Oferecendo créditos a fãs que já tinham comprado ingressos antecipadamente, encorajando pessoas com mais de 65 anos a ficarem em casa, limitando a presença de público no campo interno, reduzindo os ingressos em nossos camarotes e prometendo aos fãs que sua decisão de não comparecer não afetaria sua categoria superior ou o direito de renovar os ingressos para 2021, agora antecipamos o comparecimento em aproximadamente 25% da capacidade”, disse disse Mark Miles, presidente e CEO da Penske Entertainment Corporation, que comanda o circuito de Indianápolis.

"Vamos dar as boas-vindas aos fãs pela volta e temos um plano agressivo, desenvolvido por meio de colaboração com especialistas em saúde nacionais, estaduais e locais", completou.

Haverá inúmeras precauções de segurança, incluindo a reatribuição de assentos para proporcionar maior distanciamento, uso obrigatório de máscaras, distribuição de desinfetante de mãos para todas as pessoas que entrarem, verificações de temperatura para entrar e mudanças em toda a instalação para minimizar os pontos de aglomeração. Isso incluirá opções limitadas dos estandes de concessão para, principalmente, alimentos pré-embalados.

Miles acrescentou: “Queremos demonstrar que, mesmo nas circunstâncias atuais, as pessoas podem se reunir com procedimentos cuidadosamente planejados, para que não tenhamos que voltar a fechar nosso país e nossa comunidade”.

NASCAR só terá corridas em 2020

Outra importante categoria do automobilismo norte-americano, a NASCAR também anunciou mudanças para o restante da temporada. A categoria decidiu pelo manter o formato de “chegar e correr” para o ano de 2020.

Desde que a temporada retornou em maio, após um hiato de dois meses por conta da pandemia do novo coronavírus, a NASCAR tem realizado seus finais de semana de corrida sem treinos e sem classificação, exceto pela 600 Milhas de Charlotte. Na última terça-feira (21), a organização da categoria anunciou que manterá os horários do final de semana apenas para corridas pelo resto do ano.

“O formato atual funcionou bem em enfrentar vários desafios durante nosso retorno às corridas. Mais importante, vimos corridas competitivas semana após semana”, disse Scott Miller, vice-presidente sênior da NASCAR, em um comunicado. “A NASCAR ajustará o procedimento de sorteio da formação inicial para as corridas dos playoffs e anunciará o novo processo em uma data posterior”, completou.

Diversos pilotos manifestaram preocupação por não terem treinos para as corridas remarcadas no próximo mês no circuito de Daytona , uma pista na qual a NASCAR nunca competiu.

O traçado de Daytona está substituindo a etapa anual da competição em Watkins Glen, Nova York, nesta temporada devido às restrições de entrada e permanência impostas pelo estado há algumas semanas.

VÍDEO: Para Massa, "Hamilton tem bom coração, mas não é feliz"

PODCAST #059: O debate de fãs e haters sobre Hamilton com presença de Eric Granado

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Andretti: militância de Hamilton cria problema que não existe

Artigo anterior

Andretti: militância de Hamilton cria problema que não existe

Próximo artigo

Primeiro negro a pilotar carro de F1 diz que diversidade na categoria está “anos-luz à frente dos EUA”

Primeiro negro a pilotar carro de F1 diz que diversidade na categoria está “anos-luz à frente dos EUA”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Evento 500 Milhas de Indianápolis
Autor David Malsher