Red Bull vai desenvolver aeroscreen para temporada 2020 da IndyCar

compartilhar
comentários
Red Bull vai desenvolver aeroscreen para temporada 2020 da IndyCar
Por:
24 de mai de 2019 14:52

Parceria entre a empresa, a categoria e a Dallara, fornecedora de chassis do campeonato, visa melhorar segurança dos pilotos no cockpit

Aeroscreen
Aeroscreen
Aeroscreen
Aeroscreen
Aeroscreen
Aeroscreen
Aeroscreen

A IndyCar formou uma parceria com a Red Bull Advanced Technologies para desenvolver uma estrutura aeroscópica balística ancorada por uma base de titânio que será introduzida a partir do início da temporada de 2020 para reduzir o risco de acidentes com detritos na área do cockpit.

O aeroscreen da Red Bull Advanced Technologies é a segunda fase da melhoria da segurança para pilotos da IndyCar após a introdução do dispositivo de Proteção Frontal Avançada (AFP) no GP do circuito misto de Indianápolis.

Leia também:


O AFP de três polegadas de altura, projetado para ajudar a desviar os detritos da área do piloto, forma a parte inferior do suporte de titânio que se estende da linha central do chassi até o 'aro' que engloba o cockpit. Essa estrutura superior em forma de ferradura foi projetada para ficar fora da linha de visão dos piilotos, mesmo quando se olha em volta em um oval inclinado.

A carga deverá ser de 150 kilonewtons (kN), o mesmo que a carga para o halo atualmente usado na Fórmula 1. Um kilonewton é de aproximadamente 225lbs. O design da Red Bull Advanced Technologies consistirá de uma tela laminada de policarbonato que inclui um revestimento antirreflexo no interior, um dispositivo antiembaçante através de um elemento de aquecimento integrado e possivelmente cortes, tudo para ser produzido por empresas terceirizadas.

Outro recurso para os pilotos será uma opção de resfriamento do cockpit projetada pela Dallara, em conjunto com a Red Bull Advanced Technologies. Nas renderizações, o resfriamento seria fornecido por aberturas de ventilação no painel logo à frente do aeroscreen, mas esse projeto ainda não foi finalizado.

Após a conclusão do projeto do Aeroscreen, a IndyCar visa selecionar pilotos para começar os testes em pista neste inverno, de modo que a novidade seja aprovada e entregue a todas as equipes até a primavera.

Christian Horner, CEO da Red Bull Advanced Technologies, declarou: “Desde os primeiros protótipos desenvolvidos e demonstrados em 2016, o potencial do Aeroscreen para melhorar a segurança no caso de impactos frontais na área do cockpit. de carros tem sido claro”.

“Esta nova parceria com a IndyCar nos dá na Red Bull Advanced Technologies a permissão para explorar totalmente esse potencial e fornecer um sistema de proteção que ajudará a evitar ferimentos graves e potencialmente salvar vidas na principal série de monopostos dos Estados Unidos. Nos próximos meses, trabalharemos em conjunto com a IndyCar para refinar e aperfeiçoar o Aeroscreen, e estamos ansiosos para ver os resultados em 2020”.

O presidente da IndyCar, Jay Frye, disse: “Este esforço colaborativo no Aeroscreen entre a Red Bull Advanced Technologies, a Dallara e a IndyCar realmente exibe um compromisso e paixão implacáveis ​​para aumentar a segurança. Gostaríamos de agradecer a todos da Red Bull Advanced Technologies pela criação de um projeto que será significativo na evolução da segurança do automobilismo, não apenas para a IndyCar, mas numa perspectiva global”.

Scott Dixon, que testou a tela original da PPG Aerospace em Phoenix no ano passado, disse: “A IndyCar sempre esteve na vanguarda da segurança. Eles estão constantemente avaliando o que precisa ser feito. É algo que fizeram ao longo da história, através das diferentes eras desde que o automobilismo começou há mais de 100 anos. O Aeroscreen é apenas o mais recente esforço da IndyCar para melhorar a segurança”.

O primeiro conceito de pára-brisas da IndyCar foi desenvolvido em conjunto com a PPG Aerospace e testado por Dixon no ISM Raceway e Josef Newgarden em Indianápolis no ano passado. No entanto, de acordo com a IndyCar, “testes adicionais nas instalações da PPG em Huntsville, AL, revelaram que um trabalho adicional era necessário antes de qualquer implementação”.

A Red Bull Advanced Technologies, formada em 2014, é uma divisão da Red Bull Technology, empresa-mãe da equipe Red Bull Racing F1.

Próximo artigo
GALERIA: Relembre carreira de Rubens Barrichello, que celebra 47 anos nesta quinta

Artigo anterior

GALERIA: Relembre carreira de Rubens Barrichello, que celebra 47 anos nesta quinta

Próximo artigo

Sem Alonso, no que ficar de olho nas 500 Milhas de Indianápolis

Sem Alonso, no que ficar de olho nas 500 Milhas de Indianápolis
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Equipes Red Bull Racing Compre Agora
Autor David Malsher