Entrevista
Moto2 Apresentação Forward Racing

Irmão de Rossi, Marini não vê pressão: “Ele é um professor”

Após ano de aprendizado em 2016 na Moto2, italiano espera usar experiência para melhorar nesta temporada

Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Team
Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Racing
Luca Marini, Forward Racing

Aos 19 anos, Luca Marini entra em 2017 em sua segunda temporada completa na Moto2. Depois de conquistar um sexto lugar como melhor resultado em 2016 e ter sido 23º no campeonato da Moto2, o piloto quer mais. 

Marini é filho de Stefania Palma, mãe também do nove vezes campeão mundial Valentino Rossi. Porém, o piloto foge das comparações e prefere pensar no irmão mais velho como um bom tutor. Um piloto que não só passa boas experiências para ele, como também para os outros pilotos de sua academia.

"Valentino, sendo irmão ou não, é sempre um professor para mim”, disse.

“Com sua experiência, ele sempre consegue me ensinar alguma coisa. Obviamente, entre nós existe uma relação que vai além da vida na pista, então vou vê-lo sempre como um irmão. Se eu tiver perguntas, ele sempre está pronto para me ajudar.”

“Mas é preciso dizer: Ele faz isso com cada componente da Academia. Podemos dizer que é um pouco o irmão mais velho de todos nós."

Perguntado se é difícil de separar o esporte da vida privada com Rossi, Marini disse que a divisão ocorre de maneira natural.

"Para dizer a verdade nem sempre falamos sobre a moto e a pista”, falou.

“Nesta temporada, por exemplo, nós ainda não falamos de suas expectativas. Acho que estamos em idade suficiente para saber como dividir a vida privada e familiar da vida na pista."

Marini destacou também que estará mais forte neste ano após "roubar" experiência de todos de seu time, incluindo seu companheiro de equipe na Forward Racing, Lorenzo Baldassarri, que chegou a ganhar uma prova no último ano.

"Eu pessoalmente acredito que podemos falar do meu 2016 como um ano extraordinário. Fiquei muito satisfeito e também obtive bons resultados. Eu realmente me diverti muito para dizer a verdade. Foi apenas o meu primeiro ano, de modo que era útil ‘roubar’ um pouco da experiência de todos. Aprendi com todos os membros da equipe, mas também com o 'Balda'. Ele, além de ser um piloto muito rápido, é uma grande pessoa: pode me dar conselhos certos na hora certa."

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Soberano, Zarco vence em Valência; Morbidelli é 3º
Próximo artigo Morbidelli domina e vence primeira na Moto2; Oliveira é 4º

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil