MotoGP
R
GP da República Tcheca
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
62 dias
R
GP da Áustria
13 ago
-
16 ago
Próximo evento em
69 dias
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
-
30 ago
Canceled
R
GP de San Marino
10 set
-
13 set
Próximo evento em
97 dias
R
GP de Aragón
25 set
-
27 set
Próximo evento em
112 dias
15 out
-
18 out
Próximo evento em
132 dias
R
GP da Austrália
23 out
-
25 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
146 dias
R
GP de Valência
27 nov
-
29 nov
Próximo evento em
175 dias

Com 1,91m, Baz diz: “provei que posso correr na MotoGP”

compartilhar
comentários
Com 1,91m, Baz diz: “provei que posso correr na MotoGP”
Por:
Co-autor: Léna Buffa
Traduzido por: Gabriel Lima
27 de dez de 2017 13:37

Depois de três temporadas no mundial, piloto francês revela orgulho por ter mostrado sua qualidade frente a críticas de ser muito alto

Loris Baz, Avintia Racing
Loris Baz, Avintia Racing
Loris Baz, Avintia Racing
Loris Baz, Avintia Racing
Loris Baz, Avintia Racing
Loris Baz, Avintia Racing, Pol Espargaro, Red Bull KTM Factory Racing

Deixando a MotoGP em 2018, Loris Baz diz se orgulhar do fato de ter se mostrado competitivo. O piloto irá retornar ao Mundial de Superbike, de onde veio em 2014. Com 1,91m de altura, Baz era muito criticado pelo fato de ser extremamente alto, o que lhe fechou portas em alguns times.

"O que eu me sinto mais orgulhoso após meu tempo na MotoGP é que mostrei que posso competir nesta categoria no mesmo nível dos outros", explica Baz, que vai correr na equipe Althea-BMW na próxima temporada.

"Três anos atrás, me diziam que com meu tamanho não conseguiria ser competitivo e não conseguiria nem terminar minha primeira temporada na MotoGP", diz ele.

"Mas eu consegui provar que uma pessoa da minha estatura pode correr na MotoGP sem ter que modificar a moto. Posso ser rápido, entrar na Q2 em algum momento e terminar as corridas entre os dez melhores."

"Isso é o que me faz sentir orgulho, porque não acho que ninguém há três anos teria apostado nestes resultados meus."

Piloto da Avintia nos dois últimos anos, Baz encerrou o ano de 2017 em 18º lugar no mundial (45 pontos), com uma Ducati 2015 batendo seu colega de equipe Hector Barberá, que terminou em 22º (28 pontos) pilotando uma Desmosedici 2016.

"Não ter feito uma temporada com uma moto de nível bom é o que me entristece. A Ducati GP15 é uma moto que tem muitos problemas há dois anos (quando era a moto oficial). Em 2015, ela era incapaz de lutar pelas vitórias e até mesmo lutar pelos pódios. É uma moto muito difícil."

Próximo artigo
Redding admite falta de “laços emocionais” com a Pramac

Artigo anterior

Redding admite falta de “laços emocionais” com a Pramac

Próximo artigo

Yamaha: Teríamos os mesmos problemas com Lorenzo

Yamaha: Teríamos os mesmos problemas com Lorenzo
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Loris Baz
Autor Lewis Duncan