Gibernau: “Pedrosa merece título mais do que ninguém”

Novo conselheiro de Dani, ex-piloto espanhol explica função que desempenhará no box do compatriota

Gibernau: “Pedrosa merece título mais do que ninguém”
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Carregar reprodutor de áudio

Com apenas uma vitória e o quinto lugar na temporada de 2016, Dani Pedrosa fechou aquele que foi seu pior ano desde seu início na MotoGP, em 2006. Após ver seu companheiro Marc Márquez terminar a temporada como campeão, o piloto resolveu tentar algo diferente para 2017.

Dani chamou seu amigo Sete Gibernau, vice-campeão da MotoGP em 2003 e 2004, para ajuda-lo como conselheiro na pista. O ex-piloto deverá ir pelo menos à maior parte das corridas para auxiliar o piloto da moto 26.

"As áreas onde um piloto tem que trabalhar são muito específicas e é importante transmitir boas ideias para a Honda. Talvez seja bom ter alguém não tão envolvido que traga uma composição de algo um pouco mais geral", explicou Gibernau em entrevista ao motogp.com.

Por seu critério, a Honda está desenvolvendo suas motos em uma direção que não é necessariamente a que torna a vida de um piloto mais fácil. Parte do seu trabalho será o de tentar fazer Pedrosa se sentir mais confortável na pista.

"Espero que possamos desenvolver uma moto um pouco melhor. Ultimamente, a evolução da Honda tende para uma direção, e com Dani acreditamos que temos de mudar isso um pouco", disse.

Ultimamente, o neto de Paco Bulto – mítico fundador da Bultaco – treina com o piloto espanhol. Agora, Sete irá ter um papel mais ativo nas corridas.

"Dani é uma grande pessoa e merece um título mais do que ninguém. Ele está fazendo um esforço muito grande para continuar alimentando este sonho de ganhar um mundial", disse Gibernau.

compartilhar
comentários
Ritmo de Stoner em teste deixa Pirro estupefato
Artigo anterior

Ritmo de Stoner em teste deixa Pirro estupefato

Próximo artigo

Smith: "Caminhar e correr é mais difícil do que pilotar"

Smith: "Caminhar e correr é mais difícil do que pilotar"